Depressão na gravidez pode trazer problema ao bebê | Melhor Amiga

 
 

Confiança acima de tudo

 


Depressão na gravidez pode trazer problema ao bebê

Postado em 8 de setembro de 2009 por sagostinho em Gravidez e Bebê

depressão na gravidezQuando o assunto é depressão, boa parte das futuras mamães já ouviu falar sobre a do pós-parto. Mas poucas sabem que há o risco de se manifestar também durante a gravidez, trazendo prejuízos para as mulheres, os bebês e até mesmo ao parto. E isso não é raro. De acordo com uma pesquisa realizada por profissionais da Universidade de São Paulo (USP), 20% das 831 gestantes brasileiras analisadas entre o 5º e o 7º mês, atendidas nas Unidades Básicas de Saúde da região Oeste de São Paulo, apresentaram sintomas de depressão ou ansiedade.

O ginecologista e obstetra Alexandre Faisal, um dos autores do estudo (publicado recentemente no periódico Archives of Women’s Mental Health), esclarece que os dois problemas costumam incomodar juntos. “Eventualmente, pode ter um dos dois, mas oferecem os mesmos tipos de risco.”

As mulheres deprimidas, além de encontrarem dificuldade para dormir e relacionar-se, por exemplo, podem adotar condutas prejudiciais à gestação. Entre elas, estão abandonar o pré-natal, fumar, ingerir bebidas alcoólicas e deixar de tomar as vitaminas recomendadas pelo médico. Alguns trabalhos científicos indicam o aumento das chances de pressão alta na gravidez, como lembra Faisal. Há ainda o risco de continuarem deprimidas no pós-parto.

As crianças são afetadas pela maior possibilidade de nascerem pré-maturas e, portanto, abaixo do peso e tamanho esperados. “No caso do parto, aumenta a chance de ter cesárea, de o trabalho de parto ser mais prolongado e de haver necessidade de mais anestésico”, disse o ginecologista.

Sintomas

Mas, afinal, como saber se a depressão a atingiu? Os principais indícios são sentir-se triste e desanimada, perder o prazer que tinha ao executar determinadas atividades, apresentar alterações no sono, apetite e concentração. Se perceber a presença de um desses detalhes por poucos dias, calma, não quer dizer que está com a neurose. O ginecologista ressalta que os sintomas precisam durar mais de 15 dias e não estar relacionados a algum acontecimento ruim, como à morte de um parente.

As causas são variadas. “Em muitos casos, a mulher conta com histórico de depressão antes e continua na gravidez. E muitos outros casos são novos. Embora tentem explicar o surgimento do ponto de vista biológico, a tendência é aceitar a maior ligação com o psicológico e o social.” Sendo assim, os motivos vão de história de abuso sexual, vínculo ruim com os pais, problemas no relacionamento conjugal e gravidez não planejada a dificuldades financeiras, desemprego.

Tratamento

O tratamento deve começar o mais cedo possível e consiste em terapia ou medicamentos antidepressivos. “Há trabalhos que apontam riscos de tomar esses remédios na gravidez e, por isso, as mulheres preferem não usá-los com medo de má formação fetal. Mas há a tendência de apoiar o uso, ponderando riscos e benefícios.”

O ginecologista lembra da importância de fazer um trabalho preventivo com quem se enquadra no grupo de risco por meio de terapia.

Depressão pós-parto

A depressão no pós-parto prejudica tanto a mãe quanto o bebê, por isso é fundamental buscar um tratamento. O primeiro risco, mais raro, é o de a mulher chegar a matar a criança. Os mais comuns, por sua vez, são dificuldade para amamentar e cuidar dos pequenos.

Como as mulheres com o quadro não costumam procurar ajuda, as pessoas próximas devem comentar o assunto com o médico. “Quase 40% das mulheres com depressão pós-parto podem ainda ficar deprimidas por um ano ou mais. Sem tratamento, o risco é maior”, alerta o médico Faisal, que agora estuda a influência da depressão durante a gravidez na hora do parto e após ele.

[Terra]


  • Pingback: Melhor Amiga

  • Patricia da Silva Dantas Aguiar

    Prezados Senhores,

    Ao ficar gravida com 27 anos tive depressão durante a gravidez entre o 4º e o 7º meses, o diagnostico foi muito demorado, pois na minha depressão eu sentia muitas dores nas pernas e nos braços…Sendo detectada houve o tratamento e o restante da gravidez e o parto cesaria foi dito normal, porém até hoje tenho duvidas sobre as consequencias desta depressão para a minha filha hoje com 10 anos, pois acredito que isto pode ter ocasionado algo em seu comportamento, devido a mesma ser uma criança muito dificil, muito nervosa e muito ansiosa. Gostaria de melhores esclarecimentos sobre o efeito da depressão no desenvolvimento da criança.

    • http://- sagostinho

      Olá Patricia, bom dia.
      Sua pergunta é muito boa, porém, seria interessante consultar um médico da área, para que ele possa avaliar seu caso e, lhe dar esta resposta com mais precisão.
      Há sintomas que influenciam diretamente no feto e outros não, mas dependem de vários fatores, fatores estes que será analisado pelo seu médico.
      Continue nos acompanhando, ajudaremos no que for possível.
      Abraços.
      Equipe Melhor Amiga

  • Patrícia Couto

    Tenho 24 anos e estou na minha segunda gravidez.
    Na primeira gestação tive uma depressão fortíssima, da qual me isolei totalmente do mundo. Não segui as orientações do psiquiatra de tomar a medicação para não prejudicar o bebê.Mesmo sem seguir o tratamento, após o 5º mês comecei a melhorar.
    Agora, estou no 3º mês, e a depressão se manifestou novamente, já tem 1 mês. Só sinto vontade de não existir, de desaparecer p/ sempre, me sinto morta por dentro, meu marido não consegue me enteder… Ele acha que eu tenho que “controlar” esses pensamentos pessimistas. EU NÃO CONSIGO!!!!
    É mto difícil essa situação toda, somente quem tem ou já teve essa infeliz doença, sabe o que estou sentindo neste momento…

  • ursula

    oi meu marido me largou e esta num outro relacionamento e a gente estava casado a 11 anos e estou gravida no sexto mês e isso acontesceu a quatro mesês e estou numa depressão que as vezes melhoro mais vouto a recair ja tenho 2 filhos e estou desempregada estou frequentando um grupo de auto ajuda (mada) tem me ajudado mais hoje não estou nada bem com vontade de morrer sumir desaparescer

    • http://- sagostinho

      Olá Ursula, boa tarde.
      Tente se ocupar com coisas boas e positivas, assim o seu pensamento e seu foco seguirão outro caminho.
      Tenha paciência, tudo vai menlhorar, acredite.
      Um beijo.
      Equipe Melhor Amiga

  • Cinara

    Para patrícia,

    Considere fortemente a possibilidade do temperamento da sua filha não ter nada a ver com a gravidez. Eu tive uma gravidez TERRÍVEL, traumatizante. Foi necessário me medicar (vários medicamentos). E minha bebê é simplesmente uma doce, com relação ao temperamento. Na prática acho que não tem relação. Então, você pode ficar tranquila.

    Cinara

  • ana

    TAMBEM ESTOU INDO PARA O SEGUNDO TRIMESTRE´E NAO QUERIA ESTA GRAVIDEZ; ISSO VEM ME DEIXANDO COM MUITA DEPRESSAO MAS TENTO PENSAR SOMENTE NA CRIANÇA DE COMO VAI SER LINDA E AMADA AI ME SINTO MELHOR

  • Sandra

    oi.. antes de saber que estava gravida, eu e meu marido nos separamos…achando que o amor estava acabando.. quando na verdade era um sintoma da gravidez (enjoo)
    apos descobrir a gravidez, já com quatro meses e meio, tento uma reaprossimação , o que tem sido dificil.. e isto está me causando uma trsteza imensa… mas isso ainda nao é tudo.. estou sem trabahar.. tenho passado por muitas sintuaçãoes em casa. no memento moro com minha mae.
    tento conversar com o pai do bb, mas está se tornando cada vez masi complicado… por que moramos juntos em uma ilha por quase dois anos.. mas eu resolvi voltar pram inha cidade pra comcluir os estudos.. ele ficando por lá.. mesmo assim nos encontravámos frequentimente..
    o tempo todo que fiquei por lá nao engravidei.. foi voltar am orar aqui sozinha, com ele longe, eu engravidei…
    tenho medo que a mudança de comportamento dele tenha algo a ver como o que a familia dele 9 que nao gosta de mim)
    possa está dizenso a ele…
    sei lá.. que de repente a criança nao é dele..
    por isso quando ligo pra edle ele me trata mal ao telefone.. as vezes desliga na minha cara e nem pergunta nada sobre a criança
    outras vezes aparenta está todo preocupado m=comigo e com o bb, me trata suprer bem…
    tenho percebido que isso acontece dependendo se os pais estão en casa ou nao.. já uqe ligo pra um numero fixo e os pias podem está prestando atençao na converça….

    minha mae diz que eu nao vou ficar na casa dela pra smepre nao
    que é pra eu procurar meu rumo.. que ela nao tem obrigação alguma de me manter e ainda manter a cirança
    nao esotu trabalhando mais
    tenho chorado muito com tudo isso que estou passando…
    tenho muito medo que toda esta minha tristeza afete minha menininha!!!

    acho que estou entrando em depressão!!!!!!!!!!!!!!

    na verdade nao sei o por que deixei minha vida tomar esse rumo…
    tenho pensando frequentemente em me matar.. só assm acho que tudo vai se acabar e nao vai mais aver sofrimento nem pra mim tão pouco pra neném….

  • Daniella

    Estou quase no terceiro mes de gravidez
    já tinha desenvolvido a depressao antes de estar gravida
    tenho 21 anos
    eu já sentia certa vontade de ter um bebe, mas o psiquiatra havia me dito que podia vir a piorar a minha depressao
    meu marido sempre me pressionou pra engravidar
    demorei certa de uns 8 meses
    e ele chegava a dizer q tenho problemas e que talvez nunca poderiamos ter um bebe
    depois de um mes apos ter passado com o psiquiatra
    recebi a noticia de que estava gravida
    fiquei muito feliz, achei que nunca mais poderia me sentir tao feliz assim
    Porem, desde o dia em que descobri que estava gravida
    meu marido briga comigo dia e noite
    sobre qualquer coisa
    me deixando cada vez mais nervosa e triste
    as vezes me arrependo.. queria nao estar gravida
    as vezes tenho vontade de morrer
    mas percebo que já estou morta
    a minha medica pediu para que a partir do 5to mes começasse a tomar fluxetina , para nao agravar a depressao após o parto

    tenho medo de que essa minha depressao afete o bebe, pois eu só faço chorar o dia todo
    e as vezes fico pedindo pela minha morte desesperadamente
    nao sei mais oque fazer
    preciso de ajuda
    mas nem posso tocar no assunto com meu marido
    pois ele acha isso tudo uma besteira

  • silvia

    olha gente tudo bem ?

  • fernanda

    Bom meu caso é parecido com o da Patrícia e com o da Daniella,so que eu moro numa cidade onde eu não conheço praticamente ninguém.A única pessoa que mora perto de mim que vem a ser minha tia meu marido fez eu me afastar dela,não vejo a minha mãe já faz 1 ano,pois ela mora em Caxias do Sul.Tenho 3 filhos que não são dele mas só os meninos moram comigo,e ainda meu marido não se da bem com um deles.Estou tendo uma gravidez de risco,pois estou com um grande descolamento de plascenta e só estou com 2 meses de gestação.Agora não sei mais o que fazer porque eu estou sozinha sem amigos para poder desabafar,já pensei várias vezes em tirar a minha vida,mas o Patrick e o Tiago são quem estão fazendo com que eu tenha forças para viver;desde então eu peço à Deus que eu perca essa criança,assim pelo menos eu não vou sofrer tanto,vou poder trabalhar e depender de mim mesma.Quando eu tinha 13 anos de idade eu fui abusada pelo meu padrasto então quando completei 15 anos eu ganhei a minha pricesinha,mas dai eu nunca mais fui a mesma pessoa,sempre triste achando que eu nunca mais vou conseguir ser feliz.O ano passado eu estava fazendo um tratamento para depressão com os seguintes calmantes:flupxetina 20mg,amitriptilin 25mg ehaloperidol 0,2% 2mg/ml,mas ele fez com que eu parasse de tomar esses remédios.Agora estou eu aqui sem saber o que fazer porque a única pessoa que estava por perto de mim não pode mais vir na minha casa porque meu marido não quer,e sair sozinha eu não posso porque assim como eu estou bem me da umas dores em baixo da barriga e eu não consigo caminhar,me de uma solução para tudo o que estou passando.

    • http://- sagostinho

      Olá Fernanda, boa tarde.
      Ter a motivação da vida baseada no amor de seus filhos é muito importante, mas acima de tudo você tem que se amar.
      Não de ouvidos ao que o seu marido diz, tenha amor nesta criança que esta dentro de ti e se sentirá melhor.
      Elimine pensamentos negativos da sua vida, ninguém gosta de estar ao lodo de gente pessimista.
      A alegria e a harminia é contagiante além de atrair mais alegria.
      Faça o teste, e verás como se sentirá melhor.
      Boa sorte e continue nos acompanhando.
      Abraços.
      Equipe Melhor Amiga

  • Thaysa

    bom, eu estou gravida de 3 meses mais ja tinha depressão, nossa estou completamente acabada, mas com muito medo de fazer mal ao bebê, penso que não vou ser uma boa mãe, só me passa coisas ruins na cabeça. eu fico triste, confusa choro muito
    é horriveeeeeeel
    eu quero tanto me curar
    sem remedio
    mais com uma Graça de Deus
    que eu sei que ele vai me ajudar
    e vai ajudar todas nós
    afinal , a gente ta carregando um inoscente na barriga

  • Luciana

    Estou com 8 meses de gestação e estou deprimida desde o quinto mês. atualmente estou agressiva e irritada demais com meu outro filho de 2 anos. estou tentando achar um jeito de resolver o problema, mas minha médica de pré natal diz que tudo isso é emocional e que vai passar.
    Peço a Deus todos os dias pra morrer no parto, sei que parece idiotice mas meu marido parece não compreender,por isso não converso com ele. Pra ele eu estou apenas dando show e me fazendo de vitima.
    Estou sem apetite, choro com frequencia, me sinto culpada pela infelicidade do meu marido, afinal de contas não tenho sido uma boa mãe e nem boa dona de casa.
    Eu quero me controlar a respeito do meu filho, mas infelizmente não estou conseguindo. Tenho medo de que me denunciem e me afastem dele. Por misericordia me digam o que fazer.

    • http://- sagostinho

      Olá Luciana, boa tarde.
      Infelizmente você não é a única gestante que fica desta forma, como a gestação mexe muito com os hormônios, tem mulheres que sentem mais irritabilidade, fica mais sensível do que outras. É preciso ter paciência nesta época. Tente ser mais positiva, pensando coisas boas, para que se sinta melhor e as pessoas ao seu lado também.
      Obrigada pelo contato.
      Abraços.
      Equipe Melhor Amiga

  • Stephanie

    Olá sou bem casada e tenho filho de 3 anos, estou no 5º mês de gravidez, me sinto muito rejeitada, angustiada, ansiosa, triste, nervosa, não consigo ter um sono tranqüilo a meses,me acho corda de mais, feia, sem energia, sem forças para lutar contra esses sintomas que estão a me prejudica tanto, choro muito na madrugada no meu banheiro, já tive varias vezes pensamentos de me entupir de calmante não consigo me abri com ninguém acho que ate meu filho já percebeu que não estou em pois ele começou a dizer que me ama muito isso esta me ajudando muito mais parece não preencher esse vazio que me assombra, meu marido não me entende nem sai mais comigo por isso me sinto muito sozinha, moro em uma casa grande ele trabalha 15 e folga 15 fico só com meu filho é muito ruim essa angustia que me perturba. ´
    Tento sempre ler muitos livros para ocupar meu tempo mais já estou sem concentração para tal coisa.
    me ajudem!
    Obg.

    • http://- sagostinho

      Olá Stephanie, boa tarde.
      Pode parecer difícil, mas a unica pessoa que pode melhorar isto é você. Quando vir pensamentos ruins, tente transforma-los em bons, seja mais positiva, otimista.
      Pense no quanto ama o seu filho e pense que tem que dar amor ao que esta dentro de ti. Ele já sente os seus sentimentos, deixe ele em paz, com alegria.
      Procure fazer algo que te relaxe, como Yoga, hidroginástica, massagens etc. Pode lhe ajudar muito.
      Tenha paciência e uma ótima gestação.
      Beijos.
      Equipe Melhor Amiga

  • Jéssica

    Oi estou com 33 semanas e ja venho me sentindo mal ha uns 2meses ontem entrei em licença do serviço que eu acredito ser o maior motivo da minha tristeza pq eu detesto meu serviço eh muito extressante nunca tive um relacionamento serio com o pai do meu filho sempre foi uma amizade colorida desde meus 14 anos hoje tenho 22 essa é minha segunda gravidez na primeira tinha 16anos era casada com o pai da minha filha e tive uma gravidez maravilhosa mesmo tendo perdido minha mãe no segundo mes e assumido meus irmaos pequenos ainda e meu pai meu marido me apoiou muito naquela época e nos mudamos p casa do meu pai pra cuidar de tudo…mas essa gravidez está sendo terrivel eu me sinto muito mal tenho muita dor em todo o corpo me sinto rejeitada pelo pai do meu filho mesmo sabendo que nossa amizade continua igual e ele me da muito apoio me liga todo dia pra saber como estamos e sempre diz que eu posso contar com ele pra tudo mas eu não consigo conversar com ele não me sinto a vontade perto dele me sinto culpada por isso e pra piorar minha situação peguei uma implicancia terrivel com a minha princesinha q só tem 5aninhos e isso me machuca muito pois eu amo ela acima de tudo mas qndo ela vem com aquelas crises de ciumes dela dizendo que eu só amo o maninho eu sinto vontade de colocar ela de castigo pq me doi no peito eu trato ela com muito amor e dou muito carinho a ela mas parece que ela sente a implicancia…eu não consigo falar sobre isso com ninguém…sempre q fico muito deprimida penso em coisas boas mas isso ja não está adiantando eu amo meus filhos e mesmo não programando essa gravidez eu já amo meu meninho tanto qnto a minha princesinha mas não estou mais segurando a barra por favor me ajudem…que Deus iluminem a todas nós!!!

    • http://- sagostinho

      Olá Jéssica, bom dia.
      Isto acontece com muitas mulheres, e para melhorar só depende de você mesma, tente ocupar sua mente com coisas que goste de fazer, veja filmes alegres, livros alegres, pessoas alegres, tente evitar tudo que te põe para baixo. isto pode ajudar. E lembre-se, isto é só uma fase, logo logo estará com o principezinho nos seus braços e terá muita alegria.
      Obrigada pelo contato e continue nos acompanhando.
      Beijos.
      Equipe Melhor Amiga

  • Jessica Soares

    oi meu nome é jessica tenho 19 anos e estou com3mess mais so o que faço é chorar e desejar perder meu filho pois nao queria estar gravida e cada dia que assa desejo mais ainda perder esse bebe sei que é horrivel mais estou fora de mim eu nao sou assim!! tudo que eu queria era nao estar mais gravida trabalhar e ser feliz nao quero esse bebe e dizendo isso sou uma pessoa horrivel!! 

  • Mariliask02

    ola, meu nome é Marilia dos Santos tenho uma filha de 1 aninho q esta com serios problemas para dormir, tive depressão durante a gravidez meu parto foi cesariana permaturo de 8meses, 3 meses depois meu marido me largou, minha depressão foi piorando eu e minha filha não dormimos ficamos maior parte do tempo acordadas tenho sonhado que estrangulei minha filha q tanto amo, e por causa destes sonhos quando tenho sono q é raro tenho medo de dormir ja tentei suicidio ate hoje não consigo aceitar o fim do relacionamento, sou orfão de pai e mãe choro quase todos os dias de saudades de minha mãe. porfavor me ajudem a falta de sono deixa-me cansada e exausta minha filha quase q não cresce penso que isto é pela falta de sono, não quero que minha filha cresce deprimida, e não quero que ela cresça sem mãe eu ja cresci cem não quero o mesmo para minha filha        . meu ex marido diz que lhe ama mas desde que saiu de casa nao telefona não visita a filha o que me deixa mas deprimida foi uma gravidez programada em vitro a pedido dele, tenho 28 anos e quero muito tirar minha filha desta situação………..       

  • http://www.melhoramiga.com.br Equipe Melhor Amiga

    Olá Marilia, boa tarde.
    Sei que não deve ser fácil, mas, só você pode fazer esta situação mudar. seja forte, mude o rumo do seu pensamento. assim, você dá forças para estes atos negativos, comece a pensar que você é feliz, que você gosta de dormir e que sua filha é feliz com você. trabalhe sua mente para o bem, e verá como tudo começa a fluir para melhor. Seja positiva e acima de tudo tenha fé em Deus. Ele ama seus filhos e não te deixará se você pedir ajuda com fé.
    Obrigada por entrar em contato e continue nos acompanhando.
    Beijos.
    Equipe Melhor Amiga