Você está aqui
Home > Gravidez e Bebê > Pele de gestante: bonita e saudável sem dúvidas

Pele de gestante: bonita e saudável sem dúvidas

Fallback Image

Estrias, acne, manchas… Como vencer os inimigos da pele durante os nove meses de gestação

Se não bastassem todos os medos e mudanças normais da gravidez, a gestante ainda precisa se preocupar em cuidar de sua pele para evitar manchas, estrias e outros sinais indesejáveis que podem aparecer nesses nove meses. “Durante a gravidez, a organismo da mulher passa por muitas mudanças decorrentes de alterações hormonais, variações de dieta, ganho de peso, entre outros fatores. A falta de cuidado nesse período pode deixar sinais permanentes”, alerta a dermatologista Annia Cordeiro Lourenço.

A especialista explica o que fazer para prevenir alguns dos problemas mais comuns:

Acne: Nas primeiras semanas de gestação, há aumento de progesterona no corpo, o que estimula a pele a produzir mais óleo. A consequência é o aumento da incidência de acne, principalmente no rosto. “Quem já tem histórico de acne deve prevenir, usando produtos adequados de limpeza da pele. O ácido retinóico não pode ser usado durante a gestação, mas o tratamento pode ser feito com outros ácidos como azelaico, salicílico e glicólico”, explica a especialista.

Manchas: Segundo a dermatologista, quase 90% das gestantes apresentam manchas na pele e isso é resultado da ação dos hormônios somada à exposição ao sol. “Evite a exposição ao sol e use, sempre, protetor solar, pois ele pode prevenir o aparecimento das manchas em até 85% dos casos. Muitas delas aparecem durante a gestação e não saem após o parto, mesmo com os melhores tratamentos de peelings e lasers”.

É importante lembrar que o filtro solar deve ser aplicado com abundância e ser reaplicado a cada duas horas.

Estrias: A principal orientação para a prevenção de estrias é: controle o seu peso. “A pele tem certa elasticidade, mas não consegue manter-se saudável com um aumento excessivo de peso, portanto cuide-se”, orienta Dra. Annia. A especialista lembra, entretanto, que mesmo o crescimento natural da barriga durante a gestação pode causar estrias. Por isso, a orientação é hidratar sempre. “É importante usar um bom hidratante e lembrar: óleo não hidrata, apenas impede a perda de água. Ou seja, muitas vezes utiliza-se o óleo, mas a pele continua seca e as estrias aparecem”.

Ao contrário do que afirmam, a especialista explica que a coceira na barriga não é necessariamente sinal de estria. “Muitas gestantes desenvolvem um prurido na pele, que é decorrente da própria gravidez. Mesmo nesses casos, a hidratação sempre ajuda a diminuir o desconforto”, afirma.

Pós parto

A dermatologista explica que logo após o parto, a mulher pode procurar um dermatologista para tratar alguns os sinais que apareceram durante a gestação. “Manchas, estrias e sinais de acne podem ser tratados com diversas técnicas diferentes, que não trazem risco para a mãe nem para o bebê durante a amamentação”, comenta.

Além disso, algumas questões estéticas também podem ser avaliadas. “Há muitas técnicas de massagens e equipamentos que podem ajudar a mulher a combater a flacidez, principalmente na região da barriga. O especialista pode verificar quais são as opções seguras para cada paciente tanto para esses casos quanto em mulheres com cicatriz hipertrófica ou queda de cabelo por motivos hormonais”.

Para maiores informações: www.annia.med.br

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: