Cuidados básicos da manicure evitam doenças contagiosas | Melhor Amiga

 
 

Confiança acima de tudo

 


Cuidados básicos da manicure evitam doenças contagiosas

Postado em 3 de janeiro de 2011 por sagostinho em Saúde

A preferência é por materiais descartáveis e produtos específicos para os pés e mãos

Fazer as unhas frequentemente é sinal de higiene, vaidade e cuidado, porém o que era para aparentar saúde pode se transformar em um meio fácil de adquirir doenças contagiosas se não houver cuidados básicos.

Para se ter uma ideia, os riscos ao fazer as unhas vão de irritação e alergias até mesmo uma hepatite B. Um exemplo disso, são os cortes quando a manicure está tirando a cutícula. Os famosos ‘bifes’ podem ser uma porta de entrada para diversas infecções. A maneira mais fácil de prevenir é levando seu próprio alicate para a manicure, assim você tem certeza de não dividir aquele instrumento com ninguém.

Porém, Marília Peixoto, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Sther Cosméticos, explica que também existe uma outra maneira de precaver os tão temidos e perigosos ‘bifes’. “Para evitar esse tipo de corte é necessário redobrar a atenção com a hidratação dos pés e das mãos. Cremes com uréia e ácido lático deixam a pele mais macia e diminuem a quantidade de pele dura, que a manicure tem o hábito de tirar”, ensina.

A Sther Cosméticos conta com uma linha inteira de produtos para os pés e para as mãos. Na linha Suavity Cuidados Especiais, todos os produtos são desenvolvidos com uréia e silicone para evitar rachaduras e estimular a hidratação da pele.

Segundo Priscila Fernandes Fenise, dermatologista especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, muitas mulheres se queixam de unhas fracas e pensam que é devido a falta de vitaminas no organismo, mas isso não é verdade. “O grande motivo deste problema é o uso contínuo de esmaltes nas unhas e a falta de hidratação, por isso retirar o esmalte de vez em quando e sempre passar um creme nas mãos e nos pés é muito importante.”

A dermatologista conta que a aparição de micoses, inflamações na cutícula e ondulações nas unhas são problemas que aparecem com freqüência no consultório. “Algumas manicures forçam demais para empurrar a cutícula, o que pode causar um trauma na matriz da unha, por isso é necessário cuidado.” Ela também explica que os materiais utilizados devem ser descartáveis. “A bacia ou o potinho com água, se utilizados, devem ser protegidos com um plástico descartável e as lixas também têm que ser usadas só uma vez”, enfatiza.

Inclusive, em alguns salões de beleza, as famosas bacias com água morna foram abandonadas em prol da saúde e higiene e trocadas pelos cremes específicos. Marília Peixoto, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Sther Cosméticos explica que atualmente, muitas manicures preferem utilizar apenas os cremes. “ Elas fazem esfoliação nas mãos e nos pés com produtos apropriados para tirar as células mortas e colocam luvas de uso exclusivo com os creminhos nas mãos das clientes. Essas luvas são jogadas no lixo depois, o que garante a higiene”, comenta.