Você está aqui
Home > Saúde > Cirurgia é capaz de tratar aneurisma sem nunhum corte

Cirurgia é capaz de tratar aneurisma sem nunhum corte

Fallback Image

A cada ano, a medicina apresenta grandes avanços nas técnicas cirúrgicas minimamente invasivas. Uma especialidade que vem ganhando espaço é a Radiologia Intervencionista, que trata e diagnostica doenças que acometem todo o organismo. Essa área da medicina se destaca pela capacidade de tratar graves problemas, como varizes, mioma, varicocele até aneurismas por meio de cateteres que passam pelos vasos.

Os pacientes com aneurismas são alguns dos maiores beneficiados pela especialidade. O problema é caracterizado por ser silencioso e, muitas vezes, mortal. Além disso, em alguns casos a pessoa só descobre que possui aneurisma quando a artéria se rompe. Diferente das técnicas convencionais, a Radiologia Intervencionista é capaz de tratar o problema sem traumas e nenhum corte. Por ser uma técnica menos invasiva, o tempo de recuperação e internação são mais rápidos, há pouca perda de sangue e o procedimento é feito com anestesia local.

No caso do aneurisma cerebral o tratamento convencional implica na abertura do crânio do paciente e coloca-se um “clipe”, que fecha o aneurisma e exclui a circulação sanguínea. O médico, através da punção de uma artéria da perna introduz cateteres, que por dentro dele, levam pequenos espirais metálicos, que se enrolam no interior do aneurisma. Desta forma, a dilatação é isolada e a circulação sanguínea volta ao normal.

Outra situação de grande gravidade é aneurisma de aorta. A dilatação pode ocorrer em qualquer lugar desse vaso, que é a maior artéria do corpo humano. Esse tipo de aneurisma não costuma apresentar sintomas e o seu diagnóstico pode ser feito quando o paciente é submetido a um checkup. Quando sintomático pode ser caracterizado pela dor abdominal e, em alguns casos, nas costas. Com a técnica da Radiologia Intervencionista, o médico introduz uma prótese por dentro da artéria dilatada, fazendo com que o sangue passe a circular por dentro do objeto. Um trabalho publicado na revista “Archives of Surgery” comprova que a abordagem endovascular diminui, consideravelmente, o risco de morte no tratamento cirúrgica, cerca de 25% na redução da mortalidade.

SOBRE ANEURISMA

O aneurisma surge por meio de uma dilatação anormal na artéria. Isso ocorre quando, a pressão normal do sangue dentro do vaso força uma área mais fraca, formando uma pequena “bexiga” que fica pendurada na parede da artéria. O grande risco é quando a dilatação se rompe ou pressiona outras áreas. O aneurisma pode ocorrer em qualquer parte do corpo. Inúmeras são as causas, entre elas a obesidade, colesterol e tabagismo, além da hereditariedade.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: