Como estimular o parceiro | Melhor Amiga

 
 

Confiança acima de tudo

 


Como estimular o parceiro

Postado em 24 de maio de 2011 por sagostinho em Sexo

Como aprender a estimular seu parceiro para o orgasmo num passe de mágica exige certa prática. Principalmente depois de observá-lo algumas vezes. Até o homem mais experiente sempre tem muito que aprender sobre sua parceira. As necessidades das mulheres nessa área são bastante variadas se comparadas com as dos homens.

Um dos pontos mais importante é fazer o que o outro mais gosta. Uma vez que aprenderam como excitar o parceiro, propiciando a melhor qualidade de orgasmo nele, pode-se manter a forma, mas procurando aperfeiçoá-la sempre. Com isso todas as suas minúcias podem ser aprendidas, aprimoradas e apreciadas cada vez mais.

Existem muitas pessoas cujo prazer sexual pode parecer estranho para nós. Por isso, não devemos esquecer daqueles que gostam de uns tapinhas, fetichismo – gostam de se masturbar utilizando a colaboração do parceiro, objetos, roupas, maquilagens e odores especiais. Afinal, é essencial, nessas horas, respeitar as fantasias e tentar proporcionar à pessoa amada o máximo de satisfação, desde que se sinta prazer também.

Existem algumas dificuldades no processo de aprender a masturbar-se bem mutuamente, como:

Entrar no clima– O ideal é encontrar um lugar agradável e que não vai haver nenhuma possibilidade de interrupção. Um pouco de música, revistas, vídeos de sexo podem ajudar o casal na excitação.

Conforto– Masturbar-se um ao outro pode ser cansativo se os dois não estiverem numa posição adequada.. Corpos em posição desajeitada ou desconfortável, em geral, não se sentem sensuais. Aproximem os seus genitais o mais perto possível um do outro.

Luzes acesas– Não é possível aprender muito se não se consegue enxergar um ao outro. Uma luz suave de abajur ajuda a observar o parceiro. Muita gente diz que um dos maiores estímulos sexuais é olhar o orgasmo do outro.

Bastante lubrificação– A falta de umidade é desestimulante. Se o homem está acariciando o clitóris de sua parceira ou se ela está estimulando o pênis, pode ser necessária uma lubrificação adicional. A melhor e mais segura forma de lubrificação é a saliva – que tem temperatura adequada e está sempre disponível. Outras alternativas também são muito utilizadas, como o óleo infantil ou a vaselina. Estes meios artificiais de lubrificação são eficientes mas podem fazer com que tudo fique oleoso demais, e algumas pessoas não gostam disso.

Falar e ouvir – Ninguém se masturba da mesma forma que o outro. Isto significa que uma pessoa deve contar para a outra exatamente o que mais lhe agrada. Portanto, procurem dar instruções específicas e práticas, e não idéias vagas e generalizadas. Esqueçam a timidez nesse momento, pois só assim se consegue informar todo o mecanismo do próprio prazer para o outro. Colocar as mãos e os dedos do parceiro exatamente onde se deseja, perder o medo de dizer o que está bom e o que está ruim e altamente compensador para os dois.

Depois de um certo número de experiências a dois vocês podem descobrir que a conversa se torna desnecessária e a comunicação continua com movimentos de mãos, gritos, gemidos e outros sons de satisfação.

Atentos de corpo inteiro– Muitos amantes gostam de carícias em outras partes do corpo, e não somente nas genitais. Muitas mulheres se deliciam com beijos e chupadas nos seios e mamilos, e muitos homens gostam que passem a língua pelo pescoço e orelha. Torna-se muito criativo explorar a excitação em outras partes do corpo, pois o número de possibilidades de prazer na masturbação aumenta de forma considerável

Altas expectativas – Assim que escolheres a posição ideal para os dois, busquem propiciar um ao outro o máximo de prazer possível, já sabendo o que o outro mais gosta. Ambição em sexo é sempre saudável: procurem ter m orgasmo realmente intenso e extasiante a cada encontro sexual.

Celso Fernandes, jornalista, escritor.
Blog: http://modarougebatom.blog.terra.com.br


  • Adaliamarlene

    eu gosto de ter amigas, e sinceras