Alianças de noivado e casamento como escolher? | Melhor Amiga

 
 

Confiança acima de tudo

 


Alianças de noivado e casamento como escolher?

Postado em 10 de outubro de 2011 por magostinho em Noiva e Casamento

Assumir compromissos, eis uma sina da vida de todas as pessoas. Todos nós, em algum momento de nossas vidas, nos deparamos ou iremos nos deparar com uma situação desse tipo.

Entre os diversos compromissos que vamos assumindo ao longo de nossa existência, um deles, certamente é o mais marcante. Está certo que nem sempre se assume o compromisso com a pessoa certa, mas de qualquer maneira, faz-se uma tentativa.

Alianças de Noivado e Casamento a Materialização de Uma Nova Etapa

Aliás, poderíamos dizer que se tratam de dois compromissos, sendo que um, ao menos na teoria, deveria levar ao outro, trata-se do noivado e do casamento. Para marcar esses momentos significativos nas vidas das pessoas, o símbolo maior são as alianças.

Desde quando o homem tem convivido com esse símbolo? Pelo que se sabe desde muito tempo, e põe tempo nisso. Foi dos gregos e romanos que acredita-se tenham surgido as primeiras alianças de compromisso, que por sua vez tinham assimilado esse hábito dos hindus que acreditavam que a forma circular do anel simbolizava algo sem começo nem fim, o que representaria o amor contínuo.

Nesse período, as primeiras alianças de casamento eram de ferro, em ouro com pedras preciosas e as gemais mais populares eram o rubi – cor do coração – a safira azul – céu e o diamante, que era o mais apreciado, que por sua solidez, simbolizava as uniões sólidas. Em 1549, no livro de orações comuns que foi definida a mão do casamento, tradição que vem sendo mantida até hoje.

Vale lembrar que a aliança de noivado ou compromisso, somente surgiu no Século XIII, quando o Papa Inocente III, definiu que deveria existir um período de espera entre o pedido de casamento e a realização da cerimônia. Foi a Maria de Burgundy, que ganhou o primeiro anel de noivado em 1477 do Rei da Alemanha, Maximiliano. Há também informações de que a idéia da aliança surgiu para substituir a moeda de ouro ou outro objeto de valor que o homem então utilizava para poder comprar sua esposa.

O fato é que desde então, essa tradição vem se perpetuando ao longo do tempo. E com ela também vem se perpetuando a dificuldade de escolher as alianças, tanto para noivado quanto para casamento. A diferença dos tempos antigos é que pelo menos em relação a aliança de noivado que caiu em desuso ultimamente, mas mesmo assim, ainda há casais que decidem manter esse hábito já secular

O Difícil Momento da Escolha

A vantagem é que em relação ao casamento, o noivado normalmente não é planejado, por isso basta os noivos vestirem a aliança, sem qualquer espécie de cerimônia religiosa ou civil. O que normalmente é feito é a gravação dos nomes do noivo e da noiva, sendo que usaram com os nomes trocados, ou seja, o noivo veste a aliança com o nome da noiva e vice-versa, além disso constará também a data do casamento.

Durante todo o noivado, tanto o noivo quanto a noiva usarão a aliança no dedo anular da mão direita, que serão trocadas para o dedo anular da mão esquerda quando se casarem. O anel da noiva quase sempre é de diamante, mas também pode ser de outras pedras, tais como água-marinha, topázio azulado ou ametista.

De qualquer forma persiste a dúvida: como escolher. Inicialmente é importante que não seja feita na base da afobação. Isso significa que será necessário que se tenha muita paciência, pois é uma escolha de, no mínimo, dois meses.

Aliança de Noivado

Nesse período, a rotina será a de pesquisar diversas lojas e experimentar vários modelos. Já se a decisão for de solicitar alianças sob medida, deve se combinar com o joalheiro pelo menos com seis meses de antecedência.

Outro detalhe importante a ser observado, é o preço. Se a escolha for uma aliança de ouro fina e sem detalhe, ficará entre 400 reais e 800 reais. Já se for uma aliança toda trabalhada com brilhantes cravejados, pode ultrapassar 4 mil reais.

Outro fator que vai pesar nessa diferença de preço é, sem dúvida, a marca escolhida. De qualquer forma, o ideal é reservar de 2 a 3% do orçamento total do casamento para as compras das alianças.

Há alguns macetes também que facilitam na compra: para as pessoas que tenham dedos finos, o charme é usar alianças achatadas, quem tem mão grande, não é bom usar aliança muito fina, por isso recomenda-se usar uma de largura média.

Já para dedos compridos, o ideal é alianças com design diagonal. Se a mão for pequena, o recomendado é usar alianças com diversas pedrinhas colocadas em linha. Para dedos grossos, caber usar alianças largas.

Escolhida a aliança tanto de noivado quanto de casamento estará se dando um grande passo para que a união comece no caminho certo, publicou o site Infinity alianças.