Você está aqui
Home > Atividade Fisica > Ginástica coletiva complementa treino pesado para homens

Ginástica coletiva complementa treino pesado para homens

ginastica-homens

Aulas como BODYPUMP™, CXWORX™ e RPM™ podem até mesmo substituir o treino hipertrófico funcional não competitivo.

Feveriero de 2013 – Um dos principais motivos que sempre levaram os homens às academias foi a preocupação com o seu aspecto muscular. Seja pela construção de um corpo hipertrofiado ou apenas pelo bem-estar, eles sempre dominaram as salas de musculação, enquanto o público feminino disputava as salas de aula de ginástica em busca de curvas mais definidas. Era com desconfiança que eles olhavam para qualquer possibilidade de se aproximar de uma sala na qual a aula fosse coreografada, o que mudou na década de 90 com o surgimento do BODYPUMP™, modalidade com barra, anilhas e exercícios tradicionais da musculação como agachamento, supino, fly, arranque entre outros, “ele enxergou que é possível entrar numa sala de ginástica e participar das aulas sem ser banalizado. Hoje a participação masculina está muito maior, com tendência a aumentar”, diz o treinador Robinson Kennedy, da Body Systems Latin America (www.bodysystems.net).

Ginástica para homens: bom negócio para academias

Nas academias em que os homens passam pouco tempo e o gestor precisa bolar estratégias para retenção dos alunos, as aulas coletivas se mostram mais do que eficientes. Estudos comprovam que esse tipo de atividade está ligada à socialização, algo que os treinos realizados na musculação não trazem como essência. Dessa forma, ao desenvolver uma aula às 22 horas apenas para eles, o índice de evasão acaba sendo ínfimo porque se tem um grupo fechado com características e interesses em comum, e acabam entrando na aula como um desafio. Essa ação em grupo aumenta o engajamento e a retenção. Todavia, uma aula coletiva predominantemente masculina tem outro enfoque por parte do professor. Se para elas é uma aula mais caracterizada pelo treino-entretenimento, para eles deve ter cara de treino pesado/desafio e a condução do professor é fundamental para atingir esse público que muitas vezes não usa todos os serviços da academia.

Modalidades de ginástica coletiva: complemento do treino

As aulas de ginástica coletiva podem ser usadas como complemento do treinamento na periodização ou podem até mesmo substituir atividades como a musculação com excelência. Afinal, cada aula conta com possibilidades que estimulam os homens a seguir no treino e que trabalham diferentes grupos musculares e capacidades físicas, como por exemplo:

•BODYPUMP™: é um tipo de aula que treina todos os grupamentos, começando pelos grandes grupos e indo para os pequenos, intercalada por segmentos, e que promove a melhora da resistência e definição muscular. Ao participar de uma aula de BODYPUMP™, o homem consegue melhorar sua condição física para os exercícios de hipertrofia, por exemplo, chegando a um resultado mais completo. A aula de BODYPUMP™ pode até ser um suporte, ou seja, ser usada no day off como um treino mais leve de resistência.
•CXWORX™: a principal característica dessa aula é o treinamento do core, que é a musculatura estabilizadora do corpo e fundamental para a realização de qualquer atividade e qualquer modalidade esportiva. Ao treinar CXWORX, o homem adquire agilidade, estabilidade, equilíbrio para o levantamento de mais peso, entre outros benefícios. Por ser uma atividade de fortalecimento, também é indicada como suporte do treino de hipertrofia.
•RPM™: aula de ciclismo indoor, a resistência cardiovascular e o gasto calórico são dois pontos fortes dessa aula que simula situações reais da rua no ambiente indoor, com variação de intervalos, intensidade e frequência, utilizando como tipo de treinamento predominante o Fart Leck, gerando maior desafio e estímulo aos participantes. Outro atrativo deste tipo de aula é que após o término das atividades, enquanto acontece a supercompensação, mantêm-se a queima de gordura.

Dependendo do perfil do aluno, a aula de musculação individual pode ser facilmente substituída pela combinação das três aulas coletivas, gerando maior gasto calórico (RPM™), fortalecimento do core (CXWORX™) e resistência muscular global (BODYPUMP™).

Treinamento cruzado e disciplina

Kennedy destaca que a aceitação masculina é muito mais fácil em aulas desafiadoras e com pegada mais bruta, como as BODYPUMP™, BODYCOMBAT™, CXWORX™ e RPM™. “O BODYPUMP™ está bem próximo de um treino de musculação e, assim como a aula de CXWORX™, tem movimentos que são considerados do treinamento funcional, dando longevidade à mobilidade do ser humano e trabalhando a melhoria de suas habilidades motoras.”

O objetivo a ser alcançado pelo aluno e a sua personalidade devem ser avaliadas pelo profissional de Educação Física na hora de prescrever o treino, sendo importante a prescrição das aulas coletivas, seja com foco a aumentar o índice de retenção da academia, quanto a meta do aluno,

Kennedy destaca ainda a afinidade com a modalidade, o tempo para a participação, a dedicação e a disciplina como outros pontos a serem observados pelo profissional de educação física e que podem levar ao alcance do objetivo até mesmo mais rapidamente em sala de aula coletiva do que treinando sozinho.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: