Você está aqui
Home > Nutrição > Vinhos armonizam bem com churrasco

Vinhos armonizam bem com churrasco

vinho-e-churrasco

A bebida pode dar um tom diferente e saboroso às carnes. A dica é do maitre do Aguativa Golf Resort Sebastião Becker

Abril de 2013 – A cerveja, ao lado da carne, sempre foi considerada uma boa acompanhante dos churrascos. Mas o que poucos sabem é que vinhos também acompanham bem esse alimento e podem dar um toque diferente a reuniões de amigos ou familiares. O maitre de Aguativa Golf Resort-PR, Sebastião Becker, dá uma série de dicas de como deixar a degustação ainda mais saborosa.

“Estudos comprovam que o vinho durante as refeições, além de ser prazeroso, digere muito mais facilmente a comida”, comenta ele. E ainda não dá a sensação de estufamento como a cerveja e não ocasiona idas ao banheiro em pequenos intervalos. A regra geral é vinhos brancos para peixes, frango e cortes suínos. Já os tintos vão bem com carnes vermelhas.

Aquela considerada a verdadeira estrela dos churrascos, a picanha, tem sabor único, textura gorda e macia, além de ser suculenta e bem marcante. Em churrascarias, ela é harmonizada com Malbec por ser intenso, rico em aromas, sabores e conter, além de um bom corpo, acidez natural e essencial para este corte. Entretanto, o belo Cabernet chileno ou um bom Rioja Crianza são boas pedidas também.

No caso dos frutos do mar, os indicados são vinhos frescos e cítricos. Sauvignon Blanc, Gewusztraminer, Chardonnays sem madeira e outros com boa fruta cítrica e alta acidez harmonizam bem com esses pratos.

Peixes leves na grelha, como pescada, namorado, tilápia, dourado, entre outros, pedem brancos de médio corpo e minerais com boa fruta e até certa madeira. Como exemplo temos Chardonnay, Chilenoou, Pouilly, Fumé e Sauvignon Blanc, da França.

Já peixes como anchova, pintado, pacu e salmão precisam, além de brancos encorpados para estes sabores marcantes, vinhos com alta acidez, corpo e ligeira passagem em barrica de carvalho. Alguns rosés chilenos e Pinot Noirs Leves, não tão frutados e com boa acidez, resolvem bem também.

O franguinho grelhado nunca pode faltar e, por ser uma carne neutra, é muito fácil de escolher o vinho. Se for direto à brasa, escolha os brancos com bom corpo como os Chardonnays e Gewusrztraminers, mas se for fazer um crostine de molho de tomate ou outro molho antes de levar à brasa, coloque um à altura do sabor final, tipo Chiante ou vinhos de médio corpo frutados e jovens.

E a costelinha de porco? Ela tem sabor marcante, textura firme e pede um vinho de certo caráter pronunciado. Casa bem com brancos e tintos, brancos carnosos, Chardonnay Barricado, e tintos leves a medianos como Pinot Noir (tanto Borgonha jovem ou um Pinot novo mundo). Mas é uma harmonização que merece cuidado, pois combina apenas com a carne grelhada e sem o limão espremido. Diferente da cachaça, o vinho não é amigo do limão.

Top
%d blogueiros gostam disto: