Você está aqui
Home > Mulher > Mulher e o Amor! ! Foi por você que me apaixonei

Mulher e o Amor! ! Foi por você que me apaixonei

Alianças de Casamento

Foi por você que me apaixonei e é com você que quero terminar os meus dias, case-se comigo Alyssie, eu estou apaixonado por voce.

Se eu me casar com voce, vai terminar mais rápido do que você imagina, porque paixão o vento leva.

É uma mistura de paixão com amor, quando a paixão se for, ficará o amor, por isso Alyssie, case -se comigo.

Ela riu, um riso cheio de ternura, colocou suas mãos em cima das mãos dele e disse;

É muito desgastante sofrer por amor, eu sei que ainda há casamentos que duram para sempre em nossos dias, mas é como achar uma pérola no fundo do mar, eu não quero mais passar por este tipo de sofrimento na minha vida e obrigada pelo voto de confiança, por você acreditar em mim. Eu fiz tudo direitinho como manda o figurino, lavava as roupas dele, preparava suas refeições, fiz muitos cafezinhos pra ele, procurava deixar tudo em ordem, sempre esquecia de mim. Saia com as crianças para que ele descansasse, eu era uma espécie de mãe, empregada, governanta, e outros sinônimos cabíveis, e por último “espôsa”.algumas amigas aconselhava-me para que eu mudasse o meu modo de ser, mas eu gostava de agir daquela maneira; O meu bem querer eu não levava em conta, só o dele

 e depois o das crianças, mas mesmo assim um dia ele foi embora e não olhou para tráz, nem ao menos se importou com os olhares tristes das crianças.

Alianças de Casamento
Alianças de Casamento

E quando eu começo a engatinhar , dar os primeiros passos como uma criança que está aprendendo a andar, quando eu estou também aprendendo a falar, e rir, você aparece me propondo em casamento? Não, eu não suportaria mais outro adeus, eu sou uma eterna romãntica, que acredito no amor dos tempos de meus avós, gosto de poesias, gosto de receber flôres; para mim até uma pedrinha de presente tem o seu valor.

Me deixe viver! Porque eu estou aprendendo a viver outra vez. Alyssie conseguiu terminar de falar, não porque fôsse começar a chorar, porque mesmo que quisesse não conseguiria, pois ele colocou suavemente sua mão, sobre sua boca e disse;

Tudo vai continuar como está, eu não vou mexer em nada na sua vida, falou ele.

 Ela respondeu; então não é amor o que você sente por mim, pois o amor não deixa tudo bonitinho e arrumadinho, porque ele é como vulcão em erupção, é como tempestades, tudo envolve, assola e devasta, mas também é como a brisa, que tudo sussura e cobre toda a terra com a sua calma , é como sol que queima,mas também tira toda a humidade e purifica o ar, o amor é disciplina,e ele embala

. . Depois dela  falar assim, pediu licensa porque queria ir ao toalette, quando ela voltou, ele não estava mais lá, deixara um bilhete que dizia.

Hoje encontrei uma mulher, não uma deusa, nem uma mulher super poderosa, mas uma que preenchia todos os requisítos para um bom relacionamento matrimonial. Humilde e encantadora, interiormente e exteriormente, mas por escolher a certeza entre a realidade e o duvidoso, resolveu partir, quem sabe um dia… Felicidades amiga, nenhum arrependimento, só uma triste melancolia no ar, continuar a viver mesmo depois de perdas. Pensando assim ela saiu do pequeno café.

Sobre o autor(a): Vitoria Lima nasceu no Brasil em 1954, filha de pais brasileiros, mudou-se com a família para os Estados Unidos da América, enquanto morou lá, ela e os filhos, depois de estudar e dominar o idioma inglês, voltam ao Brasil e fixam residência de novo. E lança sua primeira obra, Uma Verdadeira Chamada Missionária, uma autobiografia — Hoje sua obra,“Na Força de Um Punho”, abrange gêneros variados, mas focaliza a trajetória de uma mulher que apesar de abandonada pelo marido, e que durante sua luta na tentativa de se reerguer de novo, encontra pelos percalços da vida outras pessoas com seus mesmos problemas e com outros maiores até, mas com força e coragem, ajuda-os a se reerguerem e se aprumarem.

Vitoria Lima
Vitoria Lima nasceu no Brasil em 1954, filha de pais brasileiros, mudou-se com a família para os Estados Unidos da América, enquanto morou lá, ela e os filhos, depois de estudar e dominar o idioma inglês, voltam ao Brasil e fixam residência de novo. E lança sua primeira obra, Uma Verdadeira Chamada Missionária, uma autobiografia --- Hoje sua obra,“Na Força de Um Punho”, abrange gêneros variados, mas focaliza a trajetória de uma mulher que apesar de abandonada pelo marido, e que durante sua luta na tentativa de se reerguer de novo, encontra pelos percalços da vida outras pessoas com seus mesmos problemas e com outros maiores até, mas com força e coragem, ajuda-os a se reerguerem e se aprumarem.
Top
%d blogueiros gostam disto: