Você está aqui
Home > Beleza > Clareamento dental e a saúde do dente

Clareamento dental e a saúde do dente

Fallback Image

dentesLimpeza, eliminação de bactérias e desinflamação da gengiva são alguns benefícios do clareamento para a saúde bucal

Clareamento dental sempre está associado à estética, beleza e autoestima. No entanto, a aplicação é mais abrangente e reflete diretamente na saúde dos dentes. “O que as pessoas desconhecem é que o clareamento traz outros benefícios para a boca, não só pela parte estética”, afirma o cirurgião dentista Lauro Delgado, especialista em estética e reabilitação oral da Odonto Integrada Delgado.

Limpeza, eliminação de bactérias e desinflamação da gengiva são as melhorias provenientes do agente clareador, que “contém substâncias que clareiam e em sua ação desinfetam, limpam e descontaminam o dente”.

O clareamento pode ser realizado em adolescentes a partir dos 15 anos até idosos. De acordo com o dentista, o que leva um jovem a realizar este processo, já que nesta idade geralmente os dentes ainda são brancos, são casos especiais em que as manchas são conseqüência do excesso de flúor, do uso de medicamentos como o antibiótico tetracilina ou por fatores genéticos, como exemplos.

As principais técnicas existentes são o doméstico assistido, o com luz – que pode ser o laser – e a mista. O clareamento doméstico, como o nome já propõe, é realizado pelo paciente em casa e é supervisionado pelo dentista. No laboratório é feita uma moldeira personalizada de silicone, que serve para colocar o gel e, todos os dias o paciente passa um tempo que varia de 30 minutos a 8 horas, determinado pelo dentista, com o gel em contato com os dentes.

O procedimento a laser é feito no consultório e o gel utilizado tem a concentração mais elevada de peróxido de hidrogênio, assim o resultado é mais rápido. “Geralmente este procedimento é usado para quem tem muita pressa no resultado, como uma noiva para o casamento, por exemplo”, conta Delgado.

A outra técnica é a mista, na qual primeiro é aplicado o gel de concentração alta no consultório e depois sob a supervisão do profissional complementa-se com o uso da moldeira em casa com o gel de baixa concentração, até obter o branco desejado. “Essa técnica de moldeira no consultório é para evitar o uso por tempo indevido de gel de alta concentração, que pode acarretar queimaduras nas gengivas e sensibilidade”, explica.

Algumas pessoas podem sentir os dentes mais sensíveis com o clareamento, por isso a necessidade de realizá-lo com dentista que é o único profissional qualificado e que irá escolher a melhor técnica para cada pessoa, além de acompanhar e avaliar todo o processo. A indicação do reclareamento é de um a dois anos, com exceção de manchamentos provenientes de antibióticos ou excesso de flúor.

Delgado chama a atenção para o uso de alguns produtos existentes no mercado, que prometem clareamento e que são de venda livre em farmácias. “Essas alternativas não são eficientes, principalmente porque não há a supervisão de um profissional, que além de realizar exames clínicos prévios, ainda fará todo o acompanhamento”, alerta. “Além disso, esses materiais não teem eficiência comprovada e nem duradoura”, completa.

[Toque feminino]

Similar Articles

2 thoughts on “Clareamento dental e a saúde do dente

  1. Pingback: VitorPinto
  2. Gostaria de saber sobre a veracidade das afirmações de que em alguns géis, a concentração de fluor seria excessiva, fato que ao longo do tempo ocasionaria efeito contrário, escurecendo os dentes.
    Aguardo resposta.
    Obrigada
    Vanessa

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acima