Você está aqui
Home > Atividade Fisica > Voltar ao trabalho com saúde

Voltar ao trabalho com saúde

Fallback Image

Casos de LER/DORT, outras doenças ocupacionais e acidentes do trabalho são vilões para as empresas, pois geram gastos financeiros, diminuição da produtividade e abalam o clima entre os funcionários. A melhor opção continua sendo a prevenção, por meio de programas que valorizem o trabalhador e a qualidade de vida no ambiente. “O início do ano é um ótimo período para implantar programas de saúde do trabalhador, pois, além da diminuição de ritmo causada pelas festas, os colaboradores estão mais dispostos e receptivos a mudanças de cultura na empresa”, aponta dr. Alison Klein, fisioterapeuta do trabalho e diretor da SEFIT Prevenção Laboral.

Programas de ginástica laboral e avaliação ergonômica dos postos de trabalho tendem a ser os mais procurados pelas empresas que estão começando a se preocupar com a saúde de seus funcionários. “Quando realizada pelo fisioterapeuta, a ginástica laboral vincula-se com o programa de prevenção, oferecendo melhores resultados”, comenta o fisioterapeuta.

Além de prevenir doenças ocupacionais, a ginástica laboral favorece a mudança da rotina, conscientiza o funcionário da sua responsabilidade com o seu corpo e acaba motivando-o a fazer as pausas periódicas e as adaptações indicadas pelos profissionais. A atividade também melhora a imagem da empresa junto ao colaborador, pois ele sente-se valorizado. “E no início do ano, as listas de propósitos ainda estão frescas e muitas delas contemplam as promessas de cuidar da saúde e melhorar a condição física, facilitando a inclusão da ginástica na rotina”, observa dr. Alison.

A avaliação ergonômica de postos de trabalho é outra ferramenta que pode ser utilizada pela empresa para melhorar a qualidade de vida de seus colaboradores. “Com a análise, é possível diagnosticar todos os erros do mobiliário que possam causar perda de tempo, diminuição de produtividade e danos à saúde do trabalhador”, explica.

É indicado também a realização de palestras para auxiliar a formação da nova cultura prevencionista que a empresa está adotando. Como, em geral, o ritmo de trabalho nesse período é menor, fica mais fácil reunir os funcionários para participarem dessas reuniões. “O mais importante é investir em sua equipe, seja qual for o seu tamanho, o valor a ser investido ou o resultado esperado”, ressalta o fisioterapeuta.

Similar Articles

Acima