Você está aqui
Home > Saúde > Os perigos da apendicite

Os perigos da apendicite

Fallback Image

O apêndice é um órgão linfático, aparentemente sem função, que quando inflama, causa uma dor profunda e forte, apresentando risco à vida do paciente se não for tratado. Ele tem cerca de 10 centímetros, fica localizado no ceco – início do intestino grosso e os problemas surgem quando um fecalito – porção endurecida de fezes – ou grão alimentar chega ao apêndice e não consegue sair. Segundo o médico cirurgião Bráulio Lessa, do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa de Santo André, o problema gera um quadro inflamatório infeccioso grave, podendo levar à morte se o paciente não for tratado a tempo.

A apendicite ocorre quando um processo inflamatório estimula a produção de folículos linfáticos – defesa do organismo – que agem fechando qualquer saída. O problema pode ocorrer em qualquer faixa etária, porém é mais comum na segunda década da vida. Os principais sintomas da apendicite aguda são dor pontual e contínua em torno do umbigo, acompanhada de náuseas e vômitos. Horas depois, a dor localiza-se na parte inferior do abdômen, a direita, e pode haver febre.

Segundo o especialista, além da inflamação, a apendicite pode provocar a ruptura do órgão. “Quando o apêndice se rompe, a defesa do organismo bloqueia a infecção em torno dele e forma um abscesso. Quando a infecção não é contida, espalha-se por todo abdômen provocando a peritonite difusa, uma condição ainda mais grave, com dor intensa, febre alta e quadro tóxico, que exige cirurgia imediata”, explica Lessa.

O diagnóstico é realizado com base no relato do paciente e palpação do abdômen, exame de urina e de sangue, raios-x, ultrassonografia, tomografia, conforme apresentação do caso. Nas mulheres a patologia é mais difícil de ser diagnosticada, uma vez que inflamações de origem ginecológica (trompas, útero e ovários) também provocam dor na mesma região do abdômen, do lado direito.

O único tratamento da apendicite aguda é a cirurgia, seja por método convencional ou laparoscópico – com incisão menor – ambas com bons resultados. Se a cirurgia não for realizada em tempo hábil, a vida do paciente é colocada em risco. Caso ocorra a formação de abscesso – acúmulo de pus – a partir da ruptura do apêndice, o paciente deverá ser tratado, ficar sob supervisão médica e o órgão retirado depois que a infecção e a inflamação desaparecerem.

Após a cirurgia, de apêndice não-complicada, a internação será de dois a três dias, porém, se houver abscesso a internação será mais prolongada.

Similar Articles

6 thoughts on “Os perigos da apendicite

  1. Pingback: Melhor Amiga
  2. Olá Camila, boa tarde.
    É dificil dar um diagnóstico a distancia, procure um médico para que ele lhe examine e caso necessário, possa lhe pedir um exame para um diagnóstico preciso.
    Obrigada pelo contato e continue nos acompanhando.
    Beijos.
    Equipe Melhor Amiga

  3. Olá, boa tarde.
    Acredito que não terá problema algum em ter filhos. Más, se informe com um médico ginecologista, ele poderá lhe auxiliar da melhor forma.
    Obrigada pelo contato e continue nos acompanhando.
    Beijos.
    Equipe Melhor Amiga

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acima