Você está aqui
Home > Beleza > Envelhecimento precoce do pescoço

Envelhecimento precoce do pescoço

Fallback Image

Alterações na região, além de ser um incômodo estético, podem indicar câncer de pele. Saiba com prevenir e tratar

O envelhecimento da pele é um processo natural do organismo, principalmente em áreas que ficam mais expostas aos fatores do ambiente (sol e clima) como o rosto, as mãos e o pescoço. Contudo, cerca de 85% do envelhecimento precoce, que ocorre principalmente na região do pescoço, são causados por uma exposição solar constante ao longo da vida, sem a devida proteção e cuidados com a pele, relata o site Universo da Mulher.

Segundo a dermatologista Tânia Meneghel, médica da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional São Paulo (SBD-RESP), até os 18 anos as pessoas recebem de 80% a 85% da radiação solar que deveriam para a vida toda. Então, a partir dos 25 anos, alguns indivíduos já percebem as primeiras alterações na pele como vasinhos superficiais, eritemas e manchas. Pessoas com a pele, cabelos e olhos extremamente claros são mais propensas a esse processo.

Além de ser um dos maiores incômodos estéticos, o envelhecimento precoce da pele do pescoço também pode indicar a existência de algumas doenças do tecido elástico. “A melanose solar – aquelas manchas marrons na pele – é indício de uma alteração. Se a pessoa continuar se expondo ao sol em excesso e sem proteção, ela pode evoluir para um câncer de pele”, afirma a dermatologista.

Tânia indica quais são as principais recomendações contra o processo de envelhecimento do pescoço. “Além dos cuidados básicos, que são o uso do protetor e a exposição solar em horários adequados, aconselhamos também o indivíduo a vestir roupas com filtro na trama do tecido, bonés e chapéus. Uma alimentação saudável – rica em vitaminas e aminoácidos (frutas, verduras e carnes) –, hidratação correta (ingestão de dois litros de água por dia) e os cuidados com a pele (cremes e cosméticos) são exemplos de ações protetoras e preventivas.”

O envelhecimento precoce do pescoço, quando diagnosticado, deve ser tratado de imediato. Segundo a dermatologista, os tratamentos atuais têm a função de estimular a renovação celular e são complementares. “Podemos fazer a esfoliação da pele com peelings superficiais de restauro, o que troca a epiderme e ajuda a clarear as manchas. Depois, aplicar a luz de laser, para renovar a pele. Utilizamos também a toxina botulínica e, em casos extremos, optamos pela cirurgia”.

A radiofrequência e o infravermelho próximo também são procedimentos usados como medidas para aumentar a produção de colágeno e combater a flacidez da região do pescoço.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: