Você está aqui
Home > Saúde > Tosse sem tratamento pode mascarar doenças

Tosse sem tratamento pode mascarar doenças

Fallback Image

Diagnóstico correto ajuda a evitar complicações.

Tosse é um sintoma, portanto, não tratá-la significa não descobrir a doença que a esta causando. Segundo o Dr. Levon Mekhitarian, médico otorrinolaringologista e mestre em Ciências da Saúde, um paciente com tosse, sem o diagnóstico correto, pode desenvolver patologias como laringite, problemas no ouvido, sangramentos na via aérea alta, dores musculares, micção espontânea e outros sintomas.

“A tosse representa um reflexo com expulsão súbita do ar dos pulmões devido a um estímulo irritante na garganta, laringe, traqueia e, inclusive, nos próprios pulmões. É esse mecanismo automático que protege a via respiratória”, aponta o médico. Por isso, o diagnóstico correto e preciso da tosse evita erros e favorece a administração correta da medicação.

Tosse seca e tosse produtiva

Existem dois tipos de tosse, de acordo com o especialista. A tosse seca, quando não há eliminação de secreção e a tosse produtiva, com eliminação de catarro – esse tipo de tosse traz as complicações mais frequentes e o tratamento deve acontecer o mais rápido possível. De acordo com dados da Universidade de São Paulo, cerca de 40% dos casos de tosse surgem por problemas nas vias aéreas superiores.

“Na tosse seca as causas são fatores irritativos como, por exemplo, alergias, refluxo de ácido do estômago, cigarro, inflamação na via aérea superior”, esclarece o Dr. Levon. De acordo com ele, o perigo está na pessoa deixar de procurar a causa e o tratamento adequado e permanecer com o sintoma de forma crônica. No caso da tosse produtiva, o organismo está reagindo a uma agressão viral ou bacteriana. “É importante saber se existe febre, queda do estado geral, falta de apetite e o tempo do sintoma, pois podemos estar diante de doenças como pneumonia, bronquite e empiema”, ressalta.

Problemas na hora de escolher xarope trazem prejuízos à saúde

“Com a minha experiência clínica diária, vejo muito o uso indiscriminado de xaropes expectorantes, que causam problemas nos casos em que o paciente apresenta tosse seca, por exemplo, devido a refluxo gastroesofágico ou outra causa, onde este tipo de medicação não trará nenhum benefício”, pondera o Dr. Levon. Ele ressalta que isso atrapalha muito o tratamento, pois o paciente demora a procurar ajuda e, dessa forma, é difícil controlar as consequências. “Escolher corretamente o xarope é fundamental e deve ser feita com a ajuda de um profissional”, completa.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: