Você está aqui
Home > Nutrição > Luteína: o antioxidante amigo da saúde ocular

Luteína: o antioxidante amigo da saúde ocular

Fallback Image

Estudos comprovam que os antioxidantes diminuem a progressão da doença degenerativa dos olhos.

Com a chegada da maturidade, a saúde dos olhos requer cada vez mais cuidados. Estudos comprovam que o consumo de antioxidantes tem se mostrado um importante aliado na prevenção e no controle de doenças relacionadas à saúde ocular, como é o caso da Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI). O problema gera dificuldades na realização das atividades cotidianas como ler, assistir televisão, cozinhar e usar o telefone.

“Com o passar dos anos, a retina vai perdendo a capacidade de se livrar de substâncias que se formam durante o processo visual, o que ocasiona a destruição progressiva das células presentes na mácula (área da retina responsável pela visão central, de detalhes). Na fase mais avançada da DMRI, o enfraquecimento da retina leva ao crescimento de vasos sanguíneos que sangram e acabam deteriorando ainda mais a visão”, explica o oftalmologista Francisco Max Damico, da Faculdade de Medicina da USP

Em muitos países desenvolvidos, a DMRI chega a ser a principal causa de cegueira relacionada ao envelhecimento. A fase inicial da DMRI, conhecida como forma seca, não provoca sintomas. Já na avançada, chamada de forma úmida, os pacientes notam uma mancha no centro dos olhos com perda da visão central e de detalhes.

Para retardar a progressão da doença, o oftalmologista sugere o consumo dos antioxidantes: luteína, zinco e zeaxantina presentes em frutas e vegetais como couve, nabo, espinafre, alcachofra, gema de ovo, ameixa, morango, maçã, blueberry (mirtilo), cereja, morango, uva roxa, cenoura e abóbora. Alimentos como feijão, amêndoas e nozes também contêm antioxidantes, embora em menor quantidade.

“Os antioxidantes ajudam a cuidar da saúde ocular e a prevenir doenças degenerativas, mas as quantidades necessárias para esta atuação geralmente são maiores do que as ingeridas com a alimentação diária. Atualmente existem suplementos com complexos de vitaminas, minerais e antioxidantes, que colaboram no tratamento da forma inicial da DMRI”, diz Damico.

Para quem chegou aos 50 anos e mantém o mesmo ritmo de vida com trabalho e atividades do dia a dia, sem deixar de lado as necessidades especiais da idade para a boa saúde, foi lançado em 2011, com fórmula exclusiva para os brasileiros, o Centrum Select® – suplemento de vitaminas e minerais, rico em antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce. São eles: vitaminas A e E e a Luteína, um bioativo com alto poder antioxidante, que protege as células dos radicais livres; além dos minerais, manganês, cromo, molibdênio, cobre e selênio.

 

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: