Você está aqui
Home > Diversos > Cuidado ao reformar seu AP sem a orientação de um profissional qualificado

Cuidado ao reformar seu AP sem a orientação de um profissional qualificado

Fallback Image

A polícia investiga sobre a possibilidade do desabamento de dois prédios no Rio de Janeiro ter sido ocasionado devido à reforma do nono andar de um dos prédios, orientada pelo setor administrativo da empresa que ocupava o pavimento. Uma suspeita semelhante se abate sobre o desmoronamento de um prédio no ABC Paulista, no último dia 07. As fatalidades chamam a atenção para uma prática equivocada que, em pleno ano de 2012, continua a se repetir: reformar ou construir sem a orientação de um profissional especializado. “Ainda é muito comum obras serem realizadas sem o projeto e acompanhamento do profissional de engenharia ou arquitetura. Principalmente no caso das reformas, já que as pessoas acham que não há complexidades e é uma obra fácil de executar”, opina Rodrigo Castro, engenheiro civil da Construtora Carrara. O engenheiro reforça ainda que um erro comum é achar que a contratação de um profissional irá encarecer a obra. “Esta contratação não aumenta o custo da obra. Pelo contrário, ela otimiza tempo e custo e minimiza uma série de imprevistos como, por exemplo, evita derrubar uma parede estrutural ou tubulações embutidas que podem gerar problemas”, observa.

O alerta do engenheiro revela um fato recorrente: muitas pessoas não contratam um profissional no início das obras, mas depois precisam recorrer a eles para reparar problemas. Então, para que remediar se é possível prevenir? “Sem a orientação de um engenheiro ou arquiteto é grande o risco de danificar a estrutura da edificação, gerando problemas futuros. Afinal, se for necessária uma manutenção, não haverá nem um projeto que registre o que já foi realizado ali”, exemplifica.

Ainda segundo Rodrigo Castro, a estrutura de prédios é bem mais delicada que a de casas. “Hoje, a maioria dos prédios é construída em alvenaria estrutural e as paredes funcionam como parte da estrutura. Ou seja, não podem ser retiradas ou mesmo usadas para fazer abertura de vãos para janelas e portas”, explica.

Para evitar incidentes ocasionados pelo desconhecimento dos moradores, a Construtora Carrara toma precauções. “Informamos no contrato e numa placa no prédio que é proibida qualquer alteração estrutural no apartamento, podendo o morador responder a um processo caso faça alguma mudança que coloque o edifício em risco. Se um morador precisar fazer alguma reforma, deve entrar em contato com a construtora para que possamos avaliar e emitir um laudo autorizando a intervenção que, claro, será acompanhada de um engenheiro”, finaliza.

 

Similar Articles

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acima