Você está aqui
Home > Gravidez e Bebê > Superproteção dos pais pode ser prejudicial no desenvolvimento da criança

Superproteção dos pais pode ser prejudicial no desenvolvimento da criança

Fallback Image

Cuidado, carinho, diálogo e atenção são extremamente importantes para o desenvolvimento e crescimento de toda e qualquer criança. É dever de todo pai e de toda mãe cuidar de seu filho, dando-lhe segurança, proteção e amor. Diariamente somos bombardeados com notícias sobre violência, doenças e demais perigos que assolam nosso país e o mundo, e geram inseguranças em todos nós.

Para o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, estes fatores aumentam a preocupação e as aflições, fazendo-nos proteger ainda mais nossas crianças. “Obviamente, cuidados são necessários, mas, e quando essa função de protetores e zeladores ultrapassa os limites e acaba atrapalhando no desenvolvimento da criança?”, questiona o médico da MBA Pediatria.

Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, Sylvio Renan é defensor do amor e do diálogo entre pais e filhos, mas faz algumas ressalvas: “Toda criança precisa de atenção e cuidados especiais. Porém, nossos pequenos necessitam, também, crescer e descobrir um mundo repleto de desafios e gostosuras. Mas para saber como, onde e o que escolher e se definir, precisarão ter a chance se ´aventurar´. Claro, sempre com amor, diálogo e sob o olhar atento de pais e responsáveis”.

Sylvio Renan diz ainda que é preciso que os adultos – incluindo também os responsáveis na escola – permitam a seus filhos liberdade, ensinando responsabilidade. Segundo o pediatra, autor do livro “Seu bebê em perguntas e respostas – Do nascimento aos 12 meses”, privar e superproteger interfere no progresso, seja físico ou psicológico da criança. “Proteção exagerada pode gerar instabilidades, receios, ansiedades e angústias, dificultando que estas crianças se tornem indivíduos adultos independentes”, complementa.

Por fim, o pediatra aconselha que se dê aos filhos a oportunidade de crescer como pessoa, de poder enxergar o mundo com seus próprios olhos, de viver momentos mágicos, encontrar desafios e novas descobertas, superar seus medos e inquietações. “Isso faz parte do desenvolvimento de qualquer pessoa. Lembre-se: Quem ama, cuida. Quem ama, permite! Mas também disciplina e impõe limites!”.

Similar Articles

Acima