Você está aqui
Home > Nutrição > Ingestão de ferro para a beleza da pele

Ingestão de ferro para a beleza da pele

Fallback Image

A busca pela beleza e juventude são características marcantes da sociedade contemporânea, onde homens e mulheres desejam adiar cada vez mais o envelhecimento. Por esta razão, a indústria dermocosmética conquista um papel fundamental nessa tarefa ao oferecer mais produtos com ativos modernos para os mais diversos tratamentos cutâneos e capilares. O que muita gente se esquece, observa a Cosmetóloga Dra. Sheila Gonçalves e Diretora da Medicatriz Dermocosméticos, é que os cuidados básicos com a saúde e a beleza devem começar com uma boa alimentação, principalmente com a ingestão de ferro. “Esse mineral promove a aparência saudável da pele como um todo, e por ser um importante constituinte do sangue, é um excelente tonificante do tecido”, diz.

A pele é formada pela hipoderme (a camada mais profunda), derme (camada intermediária) e epiderme. Essa, por sua vez, por estar em contato direto com o meio exterior, é a responsável por proteger o organismo dos agentes externos e refletir o aspecto da pele em sua superfície. Quando há carência de ferro no organismo, deste modo, a epiderme tem sua função de proteção prejudicada, tornando-se mais fina, seca e com falta de elasticidade. “Quando isso ocorre, é porque a célula não consegue absorver o oxigênio e não possui energia para se livrar das toxinas adquiridas no dia-a-dia, que vão se acumulando até um momento em que elas deixam de funcionar. Além disso, os cabelos e unhas demoram mais para crescer e ficam fracos”, diz. Ela também alerta que a falta de ferro pode causar outros males como anemia, por exemplo, principalmente para as mulheres que podem parar de menstruar, pois o organismo tenta “economizá-lo” ao máximo.

Por esta razão, o consumo de ferro é imprescindível diariamente, desde que não exageradamente, pois o seu excesso pode, segundo alguns estudiosos, ser mais perigoso do que colesterol para o coração. Os homens adultos necessitam de 10 mg/dia, as mulheres adultas requerem 15 mg/dia, gestantes requerem 30 mg/diárias. As necessidades de crianças variam de 6 a 12 mg/dia, conforme as recomendações dietéticas internacionais. A quantidade desse mineral nos alimentos é relativamente baixa, mas os de origem animal são os mais ricos: fígado, carnes e gema de ovo. O ferro também está presente nos vegetais, porém, em quantidade menor e de absorção mais difícil, destacando-se o feijão, nozes, folhas verdes e cereais integrais. Não adianta, porém, encher o prato de alimentos com alto teor de ferro se não houver certos cuidados para facilitar a sua absorção. “A maneira mais apropriada é ingerir, juntamente com a refeição, sucos de frutas cítricas (laranja, limão etc), pois a vitamina C, por ser um componente ácido, auxilia a absorção do mineral”, ensina.

Para prevenir a falta de ferro e manter a boa saúde e beleza da pele, portanto, nada melhor do que alimentar-se de maneira balanceada e consultar regularmente um médico, pois só ele tem condições de pesquisar outras causas de perda crônica de ferro, como sangramentos do trato digestivo e urinário que cursam silenciosamente (varizes esofágicas, pólipos intestinais, hemorróidas, doenças renais etc)”, finaliza.

Poucos minerais são tão importantes para a beleza da pele quanto o ferro. A falta desse mineral deixa a pele mai fina, seca e com falta de elasticidade, além de enfraquecer cabelos e unhas.

Dra. Sheila Gonçalves é diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Medicatriz Dermocosméticos, farmacêutica, consultora em cosmetologia, docente do curso de pós-graduação em Cosmetologia da Faculdade Oswaldo Cruz de São Paulo, foi colaboradora da primeira edição do livro “Cosmetologia Aplicada à Dermoestética” e pós-graduada no setor de cirurgia plástica da Universidade Federal de São Paulo.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: