Você está aqui
Home > Beleza > Tratamentos para cicatrizes de acne devolvem uniformidade de cor, relevo e textura à pele

Tratamentos para cicatrizes de acne devolvem uniformidade de cor, relevo e textura à pele

Fallback Image

Entre os procedimentos estão peeling, laser CO2, enxertos e técnicas de descolamento

A acne pode fazer parte da vida de adolescentes e até mesmo de adultos, que são atormentados por pontos vermelhos na face ou em outras regiões do corpo, muitas vezes com inflamação associada, especialmente quando a pessoa apresenta acnes de grau 3 ou 4. E, na tentativa de resolver a situação, os indivíduos até apelam para técnicas pouco adequadas, como espremer a espinha ou usar tratamentos caseiros, que podem agravar o quadro ou contribuir para deixar marcas na pele.

De acordo com o dermatologista, Dr. Emerson Andrade Lima (CRM-PE 12721), diretor da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e pela Associação Médica Brasileira e doutor pela Universidade de São Paulo, as cicatrizes de acne apresentam formatos e profundidades diferentes. “Elas são classificadas, de forma geral, em elevadas e deprimidas. As deprimidas podem ser distensíveis, quando desaparecem pelo estiramento da pele, e não distensíveis, ou seja, que não desaparecem pelo estiramento da pele. Já as elevadas apresentam excesso de tecido cicatricial que resulta em elevação com deformação da pele. A cirurgia dermatológica brasileira é reconhecida no mundo pela qualidade dos resultados obtidos no tratamento das cicatrizes”, explica.

Tratamentos específicos

As cicatrizes devem ser abordadas de acordo com seu formato e profundidade, e os tratamentos indicados variam de acordo com a gravidade do quadro. “Há um amplo arsenal terapêutico disponível. As cicatrizes elevadas são comumente extraídas e, de acordo com as suas características, técnicas diferentes são empregadas”, conta. “É normalmente um procedimento simples, realizado no consultório dermatológico com anestesia local. Qualquer região pode ser acometida por acne e pelos problemas das cicatrizes. A a face em geral é a região mais afetada, seguida de dorso e face anterior do tórax. Os tratamentos são bem diferentes em cada as regiões”, completa Dr. Emerson.

O dermatologista relata que quando a coloração da pele é o principal aspecto a ser melhorado, os peelings médios e profundos, lasers não ablativos de 1550 nm ou 1540 nm, e os lasers ablativos de CO2, Er:YAG, , Nd:YAG e a Luz Intensa Pulsada oferecem resultados bastante animadores.

Para cicatrizes deprimidas, alguns procedimentos são recomendados, como o o preenchimento com gordura do próprio paciente ou preenchimento com o ácido hialurônico. Os enxertos de pele também estão indicados. Para isso, retira-se um fino fragmento de pele da região atrás da orelha para recuperar a área afetada da face. Outras técnicas utilizadas são a subincisão, a abrasão cirúrgica e o microagulhamento, uma das técnicas mais recentes. “A subincisão solta traves fibróticas enquanto que os preenchedores melhoram as depressões. A abrasão cirúrgica foi uma das primeiras técnicas introduzidas para o tratamento de lesões deprimidas rasas e ainda é muito realizada. Novas técnicas, como o microagulhamento, também vêm ganhando espaço, e apresentam resultados bem vantajosos na correção de cicatrizes”.

Diante da multiplicidade de métodos e técnicas disponíveis, antes de qualquer escolha de procedimento, é necessário observar todos os pontos importantes para iniciar o tratamento. É fundamental consultar um médico dermatologista para análise do caso e do tipo de pele. “Apenas um especialista poderá avaliar a cicatriz e indicar o procedimento mais adequado”, adverte o médico.

Dr. Emerson falará sobre as possibilidades terapêuticas, dicas e orientações sobre o que não deve ser feito no tratamento das lesões, alertas sobre possíveis complicações, como evitá-las e conduzi-las, na palestra “Correção de Cicatrizes de Acne”, no XXIV Congresso Brasileiro de Cirurgia Dermatológica, que acontece de 20 a 23 de junho, em Brasília (DF).

Similar Articles

Acima