Você está aqui
Home > Diversos > Os principais desafios das mães modernas da atualidade

Os principais desafios das mães modernas da atualidade

Fallback Image

Conseguir conciliar vida profissional, pessoal e se adaptar às evoluções constantes são tarefas essenciais a muitas mulheres

Por Milene Rosenthal

Apesar de todas as evoluções e mudanças que ocorreram nas últimas décadas com relação à participação ativa da mulher no âmbito profissional e social, ser mãe ainda é amar incondicionalmente os seus filhos. Isso não muda e jamais mudará. Mas, certamente, as mães do mundo atual possuem uma série de características, comportamentos e ações diferenciados, afinal, o “educar” também precisou se adaptar às expectativas e necessidades dessa nova geração.

De acordo com Milene Rosenthal, psicóloga e fundadora do Psicolink – site pioneiro no Brasil dentro do segmento de orientação psicológica online -, uma das principais características das mães atuais é ter muita flexibilidade no seu dia-a-dia, buscando constantemente o equilíbrio para conseguirem realizar todas as tarefas de sua atribulada rotina, mas claro, priorizando os filhos e a vida familiar. “Ser mãe nos dias de hoje não é uma tarefa fácil. É necessária uma alta dose de paciência e dedicação para conseguir conciliar todas as atividades diárias, pois a mãe moderna trabalha, educa, acompanha e participa ativamente da vida dos filhos”.

Com relação as diferenças entre as mães de antigamente é que estas tinham a casa e a família como principais atividades, conseguindo, desta forma, mais tempo de dedicação para os filhos. Entretanto, por estarem em outro momento social e terem como referência a educação que receberam, a base era a imposição constante das ideias, sem muito espaço para o questionamento. Já as mães de hoje não se dedicam 24 horas por dia para os filhos, mas, apesar deste tempo reduzido, por estarem sempre bem informadas e atualizadas, conseguem também contribuir bastante com a formação intelectual dos mesmos. “Uma outra diferença marcante é que a disciplina é passada de uma forma orientativa, além de existir um espaço maior para o questionamento e diálogo familiar”, afirma Milene.

Quanto à educação, a psicóloga informa que existem muitas discussões sobre essa questão, pois hoje existem diversos modelos aplicados por escolas e educadores. Em cada um deles existem aspectos positivos e negativos. Entretanto, independente de qual seja a metodologia, as escolas e os pais precisam se adaptar às mudanças sociais e entender como essa nova geração enxerga o mundo e quais são suas necessidades. “É preciso adaptar e flexibilizar a educação dentro e fora da escola e, claro, incentivar cada vez mais a participação dos pais no mundo escolar”, ressalta Milene.

Entre tantos desafios a serem enfrentados, o equilíbrio pode ser a chave do sucesso para essas tantas mulheres e mães. Milene explica que o equilíbrio, neste caso, não quer dizer somente organizar e atender de forma eficaz a rotina do dia a dia, mas também, cuidar do lado emocional e do próprio crescimento pessoal. “Não adianta ter a vida dos filhos organizada, falar vários idiomas, ser bem sucedida, mas ser infeliz e não estar bem consigo mesma. O equilíbrio também quer dizer a busca da satisfação interna”.

Aceitar a escolha de conciliar ser mãe e profissional, ter pessoas confiáveis para ajudar com as crianças, organizar a rotina, valorizar os momentos e participar da vida do filho são algumas dicas que Milene Rosenthal disponibiliza para as mães viverem melhor e otimizarem seu tempo de forma mais eficiente.

Milene Rosenthal é Psicóloga com especialização em Terapia Cognitiva e Pós-Graduação em Gestão de Recursos Humanos, é fundadora do Psicolink, primeiro site de orientação psicológica online do Brasil.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: