Você está aqui
Home > Diversos > Como evitar deslizes na hora da entrevista

Como evitar deslizes na hora da entrevista

Fallback Image

Algumas dicas são cruciais para que certos os deslizes não sejam o motivo para perder a vaga tão almejada.

Com tantas formas de avaliar um candidato, ainda hoje, a “temida” entrevista de emprego é um momento crucial para que um candidato conquiste a vaga que tanto almeja. Implica em uma nova oportunidade de crescimento profissional e qualquer deslize pode colocar tudo a perder.

E quais são as dicas para evitar a “pisada na bola” diante da ansiedade e expectativas durante uma entrevista?

– Pontualidade: Chegar atrasado não causa uma boa impressão para o entrevistador, a primeira sensação que passa é um de candidato desorganizado. Chegue pelo menos quinze minutos antes. Por algum motivo o atraso for inevitável, procure informar o quanto antes o entrevistador.

– Desconhecer sobre a empresa: É essencial que o candidato esteja munido de todas as informações referentes à empresa. O posicionamento sobre a empresa não dá a impressão de um entrevistado vendido.

– Qualificações: O entrevistado não deve mentir sobre suas qualificações, não deve adicionar informações que não domine. Uma vez que esse candidato for contratado e tiver que pôr a prova suas falsas habilidades, será a quebra de confiança.

– Objetividade na comunicação: O recrutador espera respostas dos candidatos claras e objetivas, evite gírias e se prolongar nas respostas. A comunicação é a primeira porta a ser aberta pelo entrevistado, por isso a pronúncia correta das palavras, uma exposição de idéias com tranquilidade e coerência são recursos que favorecem o ritmo da entrevista.

– Enaltecer suas conquistas: Ao citar suas qualidades, cuidado com discursos como “Eu fiz”, “Eu conquistei”. Isso pode dar uma impressão de pretensioso e soberbo. Na maioria das empresas as conquistas e as realizações são os resultados de um trabalho em conjunto. Para destacar suas conquistas, valorize a sua participação na equipe.

– Equilíbrio Emocional: Na maioria das circunstâncias o nervosismo atrapalha, na concorrência a uma vaga de emprego esse fator não é diferente. Deixar a ansiedade dominar dificulta o posicionamento sobre as competências que a vaga exige e que casam com a sua qualificação profissional.

Por Luiz Eduardo Gasparetto: formado em Propaganda e Marketing pela Escola Superior de Propaganda de SP e em Direito pela PUC.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: