Você está aqui
Home > Gravidez e Bebê > O que as mães precisam saber na hora do parto?

O que as mães precisam saber na hora do parto?

Você está gravida! Bastou o médico dar essa noticia para a vida da paciente mudar. Ser mãe é a maior alegria da vida de uma mulher. Durante a gravidez é necessário seguir as orientações médicas para que não haja nenhum tipo de complicação com a saúde do bebe e da mãe. E quando a hora de nascer se aproxima, os cuidados devem ser redobrados.

O pré-natal é realizado com o intuito de acompanhar a evolução do bebe e a saúde da mãe durante toda a gestação, sendo fundamental para garantir um parto seguro. Dentre os inúmeros exames realizados nas consultas, o de toque é de extrema importância e deve ser realizado quantas vezes forem necessárias. Segundo a ginecologista e obstetra Christiane Curci Regis “Nas últimas semanas de gravidez, com o exame de toque é possível até detectar se o parto será normal ou cesariana”.

A partir da 37ª semana, as mamães já podem se preparar, pois a qualquer momento o bebê deve nascer. De acordo com a Dra. Christiane “O importante desta fase é saber identificar as contrações. Quando elas tornam-se frequentes, aumentam de intensidade e duram mais tempo são sinais de que o bebe vai nascer”.

Incentivar o parto normal é um desafio enfrentado pelos médicos. Mas, em alguns casos a cesariana é a única opção. Quando o bebê não está em posição cefálica, quando o útero da mãe não se dilata, quando a placenta cobre o colo do útero, impedindo a passagem do bebê, são algumas situações em que a cesárea é necessária. Cerca de 15% das gestações são de apresentação pélvica, ou seja, o bebe não está de cabeça para baixo. Nesse caso, é necessário a ajuda do fórceps, que quando bem indicado e feito de maneira correta salva a vida do bebe. O fórceps ajuda a saída da cabeça da pelve, as vezes mesmo a criança estando na posição correta a apresentação da cabeça do bebe não permite que ele saia com facilidade, então acaba ficando “parado” comprometendo sua vitalidade. Neste momento, pode corre o risco do bebe ficar sem oxigênio, por isso, o fórceps pode ajudar. Existem hoje, algumas maneiras menos agressivas como os vácuos extratores, que funcionam como aspiradores com a função de ajudar a saída da cabeça.

Durante o trabalho de parto é importante o vínculo entre médico-paciente e o apoio do parceira para tranquilizar a mãe.

Similar Articles

Acima