Você está aqui
Home > Beleza > Os cuidados com a pele dos 25 aos 70 anos

Os cuidados com a pele dos 25 aos 70 anos

Fallback Image

cuidados-com-a-pele

Impossível parar a ação do tempo. Envelhecer faz parte da vida e, por meio de alguns cuidados, é possível manter a pele jovem, firme e bonita. Quem teme rugas, olheiras e flacidez deve iniciar um ritual preventivo o quanto antes, evitando que tais probleminhas apareçam na pele precocemente. Segundo o dermatologista Fernando Passos de Freitas (CRM-106.504), por meio de tratamentos indicados por especialistas é possível retardar o envelhecimento e melhorar a autoestima. “As fibras de colágeno e elastina são responsáveis por 80% da sustentação da pele e previnem flacidez e formação de rugas. Com o avanço da idade, a tendência é que essas fibras diminuam, porém ainda é possível preservá-las com alguns cuidados para a pele”, explica.

Cremes,toxina botulínica, preenchimento, laser e peelings são grandes aliados de uma pele bonita. A medicina e a indústria cosmética oferecem diversas soluções eficazes para combater as imperfeições da face. Porém, todas essas opções só funcionam efetivamente com cuidados diários que inclui o uso contínuo de protetor solar, hidratação e limpeza de pele. “Quem se preocupa em cuidar da pele desde cedo consegue mantê-la em bom estado sem precisar apelar para tratamentos mais invasivos (cirúrgicos)”, destaca o médico.

Para cada tipo de problema e faixa etária é indicado um cuidado específico. Por isso, não adianta ter 30 anos e usar um creme de 60 anos. “Dependendo do cosmético, ele pode conter ativos anti-idade que podem trazer mais problemas que benefícios à pele. Por isso, é ideal usar um creme de acordo com a faixa etária condizente”, alerta o dermatologista.

Quem deseja chegar aos 50 anos com a pele bonita e com poucas rugas, precisa apostar em alguns cuidados frequentes. E para explicar o que é indicado em cada faixa etária, o dermatologista Fernando Passos de Freitas ensina alguns segredos:

20 a 25 anos: pele jovem

Nessa fase, é preciso manter três cuidados diários: usar protetor solar, fazer limpeza de pele e hidratação suave. A limpeza de pele deve ser feita com produtos sem álcool. “Nesse período, a maioria das mulheres apresenta pele oleosa, sendo indicado o uso de cosméticos oil free com vitamina C. Os sabonetes líquidos e espumas de limpeza também são recomendados”, afirma o dermatologista. Já as peles desgastadas devem apostar em tônicos e peeling de cristal.

30 a 35 anos: as mudanças começam aparecer

Nessa faixa etária, os cuidados devem aumentar, pois as taxas hormonais começam a cair e as fibras de colágeno e elastina se modificam. É possível perceber algumas rugas superficiais e o início da perda do contorno facial. “A região ao redor dos olhos dão os primeiros sinais de desgaste, assim como as manchas provenientes de sol. Para amenizar esses problemas, o ideal é adotar cremes que contenham caviar, matrixvl, ácido retinoico e ácido glicólico, boas fontes para estimular o colágeno e inibir a ação das rugas”, aconselha Freitas.

40 a 45 anos: é hora de combater a flacidez

Período em que ocorre acúmulo de gordura corporal, flacidez e queda do estrógeno, devido à proximidade da menopausa. As manchas se acentuam e o rosto perde um pouco do contorno. À partir dessa fase, os cremes anti-idade são obrigatórios. “Alguns procedimentos estéticos como luz intensa pulsada, laser fracionado, preenchimentos,toxina botulínica e/ou o peeling de cristal podem ser indicados para suavizar tais problemas”, diz o dermatologista.

50 a 55 anos: contorno do rosto comprometido

A flacidez e os vincos na região dos lábios pioram. Os vasinhos sanguíneos resolvem aparecer, deixando para trás qualquer sinal de juventude. Nessa fase é preciso aliar uma boa alimentação com cremes potentes. É preciso investir na hidratação com vitamina C, extrato de café verde, ácido glicólico e retinóico para promover a renovação celular. “À partir dos 50 anos, a mulher pode beneficiar-se dos peelings médios e profundos,das diferentes aplicações de laser com luz pulsada e radiofrequência,além dos preenchimentos com ácido hialurônico”, analisa o médico.

60 a 65 anos: rugas, flacidez e papada

Manchas, rugas profundas, flacidez intensa, pele fina e papada são alguns dos problemas que a mulher enfrenta nessa faixa etária. Portanto, é imprescindível o uso de cosméticos compostos de ácido hialurônico em sua fórmula para melhorar a produção de glicosaminoglicanas, uma substância natural que deixa a pele com mais tônus e elasticidade. Cosméticos com argireline e tensine também são recomendados, pois além de tratar, promovem um efeito lifting imediato que atenua os sinais da idade.

70 anos: em busca da juventude

É importante manter os cuidados da fase interior, porém com mais intensidade. Além de recorrer aos tratamentos estéticos e cremes, capriche na hidratação. Mantenha uma boa alimentação e aposte em exercícios físicos que trabalhem o corpo e a mente, como ioga. Caso não tenha adotado nenhum dos cuidados anteriores, é natural apresentar uma flacidez cutânea avançada, sendo necessário recorrer às cirurgias plásticas.

Quer uma pele jovem e bonita? Siga essas dicas:

-Regularmente, limpe a pele com um sabonete suave;

-Use esfoliante para remover células mortas e impurezas;

-Trate a acne com produtos específicos;

-Afaste-se do estresse: que tal dedicar um tempinho para fazer uma máscara facial? Pode ser uma boa chance de relaxar e manter a pele mais luminosa;

-Lembre-se sempre de usar protetor solar, pois é essencial para quem deseja ter sempre uma pele com aspecto jovial;

-Enriqueça sua alimentação com alimentos ricos em antioxidantes e ácidos graxos essenciais, como amoras, morangos, nozes, castanhas, alcachofras, amêndoas, óleo de semente de linhaça, cereais, grãos, atum e peru.

Fonte- Dermatologista Fernando Passos de Freitas (CRM-106.504)

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: