Você está aqui
Home > Beleza > Braquioplastia tradicional: Correção da flacidez e excesso da gordura localizada nos braços

Braquioplastia tradicional: Correção da flacidez e excesso da gordura localizada nos braços

Fallback Image

braquioplastia

Qual mulher que não se sente incomodada com a flacidez nos braços, ou o famoso sinal ‘tchauzinho’? Se você já apostou em exercícios físicos, alimentação e ainda não conseguiu se livrar da flacidez, a braquioplastia (lifting de braço) pode ser uma ótima opção para acabar de vez com este probleminha que atrapalha a autoestima. A cirurgia plástica tem a finalidade de modelar os braços e retirar toda a flacidez e gordura localizada, remodelando os braços, deixando a pele mais lisa e com contornos mais suaves, resultando em uma aparência tonificada e mais jovial.

De acordo com o médico Luiz Eduardo Mendonça Pereira (CRM-114141), cirurgião plástico da Clínica Bertolini, o procedimento é recomendada para o tratamento do excesso de pele nos braços, com ou sem acúmulo de gordura. “A flacidez cutânea dessa região acontece devido à variação constante de peso, envelhecimento e fatores hereditários”, explica.

O procedimento cirúrgico irá depender do grau de flacidez e gordura nos braços. Ao todo são três técnicas diferentes que podem ser utilizadas na hora de tornear os braços. Cada uma delas com indicações, cicatrizes e resultados distintos. O cirurgião plástico Luiz Eduardo Mendonça Pereira explica cada uma:

Pequena flacidez de pele e acúmulo de gordura

Nesse caso, pode ser indicada uma lipoaspiração sem ressecção de pele e sem cicatrizes maiores. A lipoaspiração pode oferecer uma capacidade maior de retração da pele acarretando bons resultados.

Excesso de pele moderada próximo à axila

A lipoaspiração pode ser feita com mais ressecção de pele deixando apenas uma cicatriz escondida nas axilas, que possibilita, inclusive, o uso de roupas de mangas curtas.

Grande excesso de pele e flacidez

Para tratar toda essa flacidez, o excesso dele pele é removido resultando em cicatriz na parte interna do braço.

Anestesia e tempo de cirurgia

Desde que o paciente seja avaliado corretamente, os procedimentos anestésicos podem oferecer baixíssimos riscos e complicações. A braquioplastia normalmente é realizada com anestesia geral, mas variações podem ocorrer. Já o ato cirúrgico tem duração de duas a três horas, e o período de internação geralmente de 24 horas. O paciente deixa o centro cirúrgico usando uma malha de contenção que deve ser usada segundo orientação do cirurgião, por um período pré-determinado.

A presença de cicatrizes

Na lipoaspiração, há apenas uma cicatriz na axila de 0,5 cm e outra na prega do cotovelo. No lifting de braço, a cicatriz fica transversa ao braço e localizada na axila, sendo visível apenas com os braços erguidos. Ela pode ser disfarçada com blusa ou camisa de manga curta. Já na braquioplastia tradicional, é possível notar uma cicatriz longitudinal localizada na face interna do braço.

As cicatrizes são permanentes e vão se modificando com o decorrer do tempo. Na maioria dos casos, tornam-se imperceptíveis apesar de não poderem ser completamente apagadas, porém existem pessoas com tendência a cicatrizes hipertróficas ou queloide. “A braquioplastia é indicada quando há excesso de pele não restando outra técnica como a lipoaspiração, que promove a retração da pele”, ressalta Pereira.

Resultado: braços torneados e sem flacidez

Nas primeiras semanas, a região dos braços permanece inchada e com manchas rochas que desaparecem com o tempo. As cicatrizes, inicialmente, avermelhadas tornam-se esbranquiçadas e finas. O resultado definitivo é considerado após o final do edema e do processo de cicatrização que ocorre de seis meses a um ano.

Similar Articles

Acima