Você está aqui
Home > Diversos > Mulheres nos cavalos

Mulheres nos cavalos

Fallback Image

mulher-no-hipismo

Crescente atuação de mulheres no hipismo é grande destaque de competições.

Abril de 2013 – Com toda a tecnologia existente no século XXI, juntamente com as milhares opções de consumo, parece que as pessoas começaram a deixar de lado a comodidade que tomou conta dos indivíduos por um tempo e voltaram a se preocupar com a saúde, tentando retornar com a alimentação mais saudável e com a prática de esportes diária. O ideal é juntar os dois: poder aproveitar de tudo o que o mundo de hoje propicia para as pessoas, assim como o fato de poder reservar um tempo para si mesmo, em que deve ser praticado algum esporte prazeroso, para manter a saúde em dia e servir como uma válvula de escape do dia-a-dia estressante e corrido.

Não existe exercício físico ideal para cada tipo de indivíduo, o mais correto a se fazer é experimentar as opções disponíveis e escolher por aquela(s) atividade(s) que seja(m) do agrado de cada um. Porém, quando se fala em exercício, logo pensa-se em academia ou corrida, mas existem outras opções que proporcionam os mesmos, ou até mais, benefícios para o organismo. Uma dessas opções é o hipismo, que, além de proporcionar um contato direto com a natureza, melhora substancialmente a postura, deixa as pernas firmes, modela a panturrilha, reduz medidas do quadril e confere firmeza aos glúteos, – tudo isso sem fazer musculação.

O hipismo é um esporte que vem crescendo no país tanto por conta dos resultados dos cavaleiros, quanto pela qualidade dos animais. Diferentemente da maioria dos esportes, no hipismo homens e mulheres podem competir lado a lado, tornando o esporte mais democrático. O hipismo é dividido em três categorias principais: concurso completo de equitação, salto e adestramento.
Um dos destaques do esporte é a crescente participação feminina nas competições. No ranking mundial da Federação de Equitação Internacional (FEI), dos sete primeiros colocados, quatro são mulheres. Um dos grandes exemplos é a amazona paranaense Elisa Guimarães Forchezatto, que com apenas 14 anos já possui grandes títulos. O mais recente deles foi a conquista do 3º lugar no Torneio de Verão 2013 da Sociedade Hípica Paranaense (SHPr) em Curitiba.

Elisa começou sua carreira no hipismo com quatro anos de idade, quando foi ao Parque Beto Carrero World e se encantou pelo cavalo Faísca. Desde então ela tem treinado na Sociedade Hípica do Paraná, com treinos que duram 90 minutos com a frequência de quatro vezes por semana. A atleta, que é integrante do Programa Talento Olímpico do Paraná, é uma grande promessa para o hipismo paranaense e atualmente salta na série 1,30m, – e chama a atenção por sua habilidade e disciplina.

Um dos grandes atrativos do hipismo para as mulheres vai além dos benefícios do exercício físico. Ao trabalhar em equipe com seu cavalo, o hipista aprende a ser mais humano, respeitando os limites físicos e psicológicos do seu próprio eu e do seu companheiro, sendo o contato com a natureza e com os animais uma maneira de relaxamento mental.

Similar Articles

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acima