Você está aqui
Home > Melhor Amiga > O que é feminicídio?

O que é feminicídio?

A palavra feminicídio tem se tornado cada vez mais recorrente nos últimos tempos, é comum vê-la em jornais, revistas, sites e redes sociais. Você sabe o que significa feminicídio? Nesse post trouxemos algumas explicações para te ajudar a entender sobre o assunto.

Feminicídio

O feminicídio é o homidício praticado contra a mulher devido a misoginia (repulsa, ódio e desprezo contras as mulheres) ou desigualdade de gênero, tanto a violência sexual quando a doméstica podem ocasionar o feminicídio, porém, não são as únicas explicações, outros motivos pode levar uma pessoa a cometer o crime, é comumente cometido por homens.

Misoginia e desigualdade de gênero

O simples fato de um individuo ser mulher não deveria levá-la a morte, certo? Infelizmente nem todos pensam assim e isso explica a quantidade de notícias diárias relatando assassinatos de mulheres de formas mais cruéis possíveis. A misoginia e desigualdade de gênero são algumas das causas que impulsionam o feminicídio.

Misoginia –  significa o ódio, aversão à mulher. O homem misógino normalmente é ciumento, inseguro e desconta na mulher as suas frustrações, a misoginia desperta nele uma crueldade, e pode levá-lo a agredir a mulher de alguma forma.

Desigualdade de gênero – as desigualdades podem ficar marcadas por questões sociais, históricas, culturais, econômicas e políticas dentro do âmbito familiar,trabalhista, escolar e social. Normalmente, o homem sente-se superior a mulher e ao se deparar em uma posição inferior, ele não saber lidar com a situação.

Violência doméstica

Como citado ali no começo do post, a violência doméstica é uma das causas do feminicídio e não é difícil de entender o motivo, normalmente começa com pequenas atitudes agressivas, que vai evoluindo até desencadear no crime. Nesse contexto, a violência contra a mulher não é cometido apenas pelo parceiro, também acontece muitos casos de desigualdade dentro do cenário familiar, isso está relacionado diretamente com o patriarcado e pensamentos conservadores, assim como antigamente que o homem era considerado o chefe da família, agredindo esposa e filhas, infelizmente, em pleno século XXI isso ainda é muito comum, as agressões cometidas por maridos, pais e até mesmo irmãos são frequentes, mas hoje em dia existem alguns recursos que auxiliam a mulher a denunciar essas violências. Se a violência ocorre em relacionamento amoroso, denuncie e procure ajuda imediatamente, amor nenhum é suficiente que supere o sofrimento causado pela agressão

Lei do Feminicídio

O assassinato contra a mulher é algo antigo que há pouco tempo foi designado como feminicídio, em março de 2015 entrou em vigor a lei do feminicídio, sancionada pela presidente Dilma Roussef. Feminicídio é crime hediondo. Classificam aqueles crimes que decorrem de violência contínua e ódio à mulher, algumas pessoas ainda não tem conhecimento sobre como a lei funciona, acreditando que qualquer assassinato contra a mulher é considerado feminicídio e não é assim que funciona. A pena de quem comete o crime é de 12 a 30 anos podendo variar dependendo de quem for a assassinada, se a mulher estiver grávida, ter menos de 14 ou mais de 60 anos ou ser deficiente, esses casos são mais graves e a pena do assassino é ainda maior. Leis como a da Maria da Penha e do Feminicídio são muito importantes e existem para punirem o criminoso e aumentar a rede de proteção das mulheres, apesar de tudo, a lei do feminicídio ainda é recente, enfrentou alguns desafios mas houve um avanço nela em relação ao ano em que foi sancionada.

Feminicídio no Brasil

Você deve ter reparado que o assunto feminicídio tem aparecido bastante recentemente e infelizmente isso não é atual, o que explica essa divulgação é que algumas mulheres estão criando coragem para denunciar a violência, em um panorama da década de 70 até atualmente o número de assassinatos aumentou consideravelmente, com 13 mulheres mortas diariamente e o Brasil é o país que ocupa o 4° lugar no ranking de violência contra a mulher. Lugares, raças e renda tem certa influência nisso, segundo pesquisa, as mulheres que moram em condições vulneráveis e são negras são mais vítimas de agressões do que mulheres brancas ou que vivem em melhores condições.

Faça a sua parte

Infelizmente, não há muito o que fazer após um feminicídio, mas se você é vítima ou conhece alguém que sofre violência doméstica, ligue para 180 e denuncie o quanto antes, recentemente em São Paulo foi lançado um aplicativo chamado SOS Mulher,através dele é possível apertar um botão e a polícia é acionada, chegando rapidamente ao local rastreando o número de celular, essas ferramentas existem para atuarem em momentos como esse, mas a mulher que sofre violência tem muita dificuldade em procurar ajuda e isso é mais do que normal, pensando que o pior possa acontecer, se você sofre qualquer tipo de violência, procure ajuda, seja através de uma amiga ou qualquer pessoa que você realmente confie.

Morar em um país que a taxa de mortalidade devido ao feminicidio é tão alta torna-se até algo assustador, mas independente do lugar, mulher nenhuma deveria morrer apenas pela condição de ser mulher. Ter conhecimento sobre o que é o feminicídio faz com nos protejamos de alguma forma, se você é mulher, alie-se a outras mulheres que sofre algum tipo de violência, tente ajudá-la, juntas somos mais forte e a violência não deve nos matar.

Similar Articles

Acima
%d blogueiros gostam disto: